1. Valsa #6

    02/05
    Valsa #6
    Programação Cultural:

    Valsa #6 é menos parecido com um monólogo do que uma máquina de escrever com uma de costura. Uma atriz individuada, múltipla, que cabe nela a cidade inteira. Ela é todo o décor. Ela está morta. Portanto, livre do atribulado cotidiano, da tortura da vida. Ela trafega na serenidade da morte. O seu tormento é a presença ainda da vida, em sopros. Obra máxima do maior poeta dramático brasileiro, Nelson Rodrigues, se considerados os aspectos da complexidade dramatúrgica do mergulho na alma do ser humano e na expressão polifônica de tantas vozes que somos e desconhecemos. Trata-se de uma experiência sensorial onde o público é parte integrante do espetáculo. O espectador poderá ser tocado, manipulado, terá que vestir um macacão branco, ficando coberto da cabeça aos pés - a necessária assepsia da morte. Uma jovem pianista viveu um sonho trágico. Eis a história que você vai vivenciar.

    AVISOS:

    O espectador vestirá um macacão branco (disponibilizado no local) sobre sua roupa, e uma sapatilha protetora sobre seu calçado durante todo o espetáculo. Sugerimos vestir roupa e calçado confortáveis.

    O espectador poderá ser tocado pela atriz em diversos momentos ao longo do espetáculo.

    Não haverá cadeiras. O espectador poderá ficar em pé ou sentado no chão. Para isso, o piso é almofadado.

    Não será permitido o uso de celular. Os aparelhos deverão permanecer desligados durante todo o espetáculo.

    Este espetáculo possui cenas com estroboscópio. Não recomendado para pessoas que possuem sensibilidade a luzes intermitentes, epilepsia fotossensível e problemas cardiovasculares.

     

    Ocupação total: 50 lugares

    Meia-Entrada: 20 lugares

    Lei Federal nº 12.933, de 26/12/2013

    Decreto Federal nº 8.537, de 05/10/2015

    Saiba Mais
  2. Audições comentadas | Soul

    02/05
    Audições comentadas | Soul
    Cursos:

    Paulo Moreira volta ao Instituto Ling para comandar, uma vez por mês, uma verdadeira aula de história através da música. A cada encontro, um novo gênero dá o tom da noite, dedicada especialmente à música e aos bons drinks. Acompanhe a agenda e escolha o seu gênero – Jazz, Soul, MPB e Rock and Blues. Venha participar dessa experiência: você vai ouvir boa música e grandes histórias, em um cenário de referência da arquitetura brasileira. 

    Nesta edição: Soul - Gravadora Motown

    Saiba Mais
  3. Valsa #6

    03/05
    Valsa #6
    Programação Cultural:

    Valsa #6 é menos parecido com um monólogo do que uma máquina de escrever com uma de costura. Uma atriz individuada, múltipla, que cabe nela a cidade inteira. Ela é todo o décor. Ela está morta. Portanto, livre do atribulado cotidiano, da tortura da vida. Ela trafega na serenidade da morte. O seu tormento é a presença ainda da vida, em sopros. Obra máxima do maior poeta dramático brasileiro, Nelson Rodrigues, se considerados os aspectos da complexidade dramatúrgica do mergulho na alma do ser humano e na expressão polifônica de tantas vozes que somos e desconhecemos. Trata-se de uma experiência sensorial onde o público é parte integrante do espetáculo. O espectador poderá ser tocado, manipulado, terá que vestir um macacão branco, ficando coberto da cabeça aos pés - a necessária assepsia da morte. Uma jovem pianista viveu um sonho trágico. Eis a história que você vai vivenciar.

    AVISOS:

    O espectador vestirá um macacão branco (disponibilizado no local) sobre sua roupa, e uma sapatilha protetora sobre seu calçado durante todo o espetáculo. Sugerimos vestir roupa e calçado confortáveis.

    O espectador poderá ser tocado pela atriz em diversos momentos ao longo do espetáculo.

    Não haverá cadeiras. O espectador poderá ficar em pé ou sentado no chão. Para isso, o piso é almofadado.

    Não será permitido o uso de celular. Os aparelhos deverão permanecer desligados durante todo o espetáculo.

    Este espetáculo possui cenas com estroboscópio. Não recomendado para pessoas que possuem sensibilidade a luzes intermitentes, epilepsia fotossensível e problemas cardiovasculares.

     

    Ocupação total: 50 lugares

    Meia-Entrada: 20 lugares

    Lei Federal nº 12.933, de 26/12/2013

    Decreto Federal nº 8.537, de 05/10/2015

    Saiba Mais
  4. Valsa #6

    04/05
    Valsa #6
    Programação Cultural:

    Valsa #6 é menos parecido com um monólogo do que uma máquina de escrever com uma de costura. Uma atriz individuada, múltipla, que cabe nela a cidade inteira. Ela é todo o décor. Ela está morta. Portanto, livre do atribulado cotidiano, da tortura da vida. Ela trafega na serenidade da morte. O seu tormento é a presença ainda da vida, em sopros. Obra máxima do maior poeta dramático brasileiro, Nelson Rodrigues, se considerados os aspectos da complexidade dramatúrgica do mergulho na alma do ser humano e na expressão polifônica de tantas vozes que somos e desconhecemos. Trata-se de uma experiência sensorial onde o público é parte integrante do espetáculo. O espectador poderá ser tocado, manipulado, terá que vestir um macacão branco, ficando coberto da cabeça aos pés - a necessária assepsia da morte. Uma jovem pianista viveu um sonho trágico. Eis a história que você vai vivenciar.

    AVISOS:

    O espectador vestirá um macacão branco (disponibilizado no local) sobre sua roupa, e uma sapatilha protetora sobre seu calçado durante todo o espetáculo. Sugerimos vestir roupa e calçado confortáveis.

    O espectador poderá ser tocado pela atriz em diversos momentos ao longo do espetáculo.

    Não haverá cadeiras. O espectador poderá ficar em pé ou sentado no chão. Para isso, o piso é almofadado.

    Não será permitido o uso de celular. Os aparelhos deverão permanecer desligados durante todo o espetáculo.

    Este espetáculo possui cenas com estroboscópio. Não recomendado para pessoas que possuem sensibilidade a luzes intermitentes, epilepsia fotossensível e problemas cardiovasculares.

     

    Ocupação total: 50 lugares

    Meia-Entrada: 20 lugares

    Lei Federal nº 12.933, de 26/12/2013

    Decreto Federal nº 8.537, de 05/10/2015

    Saiba Mais
  5. Valsa #6

    05/05
    Valsa #6
    Programação Cultural:

    Valsa #6 é menos parecido com um monólogo do que uma máquina de escrever com uma de costura. Uma atriz individuada, múltipla, que cabe nela a cidade inteira. Ela é todo o décor. Ela está morta. Portanto, livre do atribulado cotidiano, da tortura da vida. Ela trafega na serenidade da morte. O seu tormento é a presença ainda da vida, em sopros. Obra máxima do maior poeta dramático brasileiro, Nelson Rodrigues, se considerados os aspectos da complexidade dramatúrgica do mergulho na alma do ser humano e na expressão polifônica de tantas vozes que somos e desconhecemos. Trata-se de uma experiência sensorial onde o público é parte integrante do espetáculo. O espectador poderá ser tocado, manipulado, terá que vestir um macacão branco, ficando coberto da cabeça aos pés - a necessária assepsia da morte. Uma jovem pianista viveu um sonho trágico. Eis a história que você vai vivenciar.

    AVISOS:

    O espectador vestirá um macacão branco (disponibilizado no local) sobre sua roupa, e uma sapatilha protetora sobre seu calçado durante todo o espetáculo. Sugerimos vestir roupa e calçado confortáveis.

    O espectador poderá ser tocado pela atriz em diversos momentos ao longo do espetáculo.

    Não haverá cadeiras. O espectador poderá ficar em pé ou sentado no chão. Para isso, o piso é almofadado.

    Não será permitido o uso de celular. Os aparelhos deverão permanecer desligados durante todo o espetáculo.

    Este espetáculo possui cenas com estroboscópio. Não recomendado para pessoas que possuem sensibilidade a luzes intermitentes, epilepsia fotossensível e problemas cardiovasculares.

     

    Ocupação total: 50 lugares

    Meia-Entrada: 20 lugares

    Lei Federal nº 12.933, de 26/12/2013

    Decreto Federal nº 8.537, de 05/10/2015

    Saiba Mais
  6. Valsa #6

    06/05
    Valsa #6
    Programação Cultural:

    Valsa #6 é menos parecido com um monólogo do que uma máquina de escrever com uma de costura. Uma atriz individuada, múltipla, que cabe nela a cidade inteira. Ela é todo o décor. Ela está morta. Portanto, livre do atribulado cotidiano, da tortura da vida. Ela trafega na serenidade da morte. O seu tormento é a presença ainda da vida, em sopros. Obra máxima do maior poeta dramático brasileiro, Nelson Rodrigues, se considerados os aspectos da complexidade dramatúrgica do mergulho na alma do ser humano e na expressão polifônica de tantas vozes que somos e desconhecemos. Trata-se de uma experiência sensorial onde o público é parte integrante do espetáculo. O espectador poderá ser tocado, manipulado, terá que vestir um macacão branco, ficando coberto da cabeça aos pés - a necessária assepsia da morte. Uma jovem pianista viveu um sonho trágico. Eis a história que você vai vivenciar.

    AVISOS:

    O espectador vestirá um macacão branco (disponibilizado no local) sobre sua roupa, e uma sapatilha protetora sobre seu calçado durante todo o espetáculo. Sugerimos vestir roupa e calçado confortáveis.

    O espectador poderá ser tocado pela atriz em diversos momentos ao longo do espetáculo.

    Não haverá cadeiras. O espectador poderá ficar em pé ou sentado no chão. Para isso, o piso é almofadado.

    Não será permitido o uso de celular. Os aparelhos deverão permanecer desligados durante todo o espetáculo.

    Este espetáculo possui cenas com estroboscópio. Não recomendado para pessoas que possuem sensibilidade a luzes intermitentes, epilepsia fotossensível e problemas cardiovasculares.

     

    Ocupação total: 50 lugares

    Meia-Entrada: 20 lugares

    Lei Federal nº 12.933, de 26/12/2013

    Decreto Federal nº 8.537, de 05/10/2015

    Saiba Mais
  7. Valsa #6

    06/05
    Valsa #6
    Programação Cultural:

    Valsa #6 é menos parecido com um monólogo do que uma máquina de escrever com uma de costura. Uma atriz individuada, múltipla, que cabe nela a cidade inteira. Ela é todo o décor. Ela está morta. Portanto, livre do atribulado cotidiano, da tortura da vida. Ela trafega na serenidade da morte. O seu tormento é a presença ainda da vida, em sopros. Obra máxima do maior poeta dramático brasileiro, Nelson Rodrigues, se considerados os aspectos da complexidade dramatúrgica do mergulho na alma do ser humano e na expressão polifônica de tantas vozes que somos e desconhecemos. Trata-se de uma experiência sensorial onde o público é parte integrante do espetáculo. O espectador poderá ser tocado, manipulado, terá que vestir um macacão branco, ficando coberto da cabeça aos pés - a necessária assepsia da morte. Uma jovem pianista viveu um sonho trágico. Eis a história que você vai vivenciar.

    AVISOS:

    O espectador vestirá um macacão branco (disponibilizado no local) sobre sua roupa, e uma sapatilha protetora sobre seu calçado durante todo o espetáculo. Sugerimos vestir roupa e calçado confortáveis.

    O espectador poderá ser tocado pela atriz em diversos momentos ao longo do espetáculo.

    Não haverá cadeiras. O espectador poderá ficar em pé ou sentado no chão. Para isso, o piso é almofadado.

    Não será permitido o uso de celular. Os aparelhos deverão permanecer desligados durante todo o espetáculo.

    Este espetáculo possui cenas com estroboscópio. Não recomendado para pessoas que possuem sensibilidade a luzes intermitentes, epilepsia fotossensível e problemas cardiovasculares.

     

    Ocupação total: 50 lugares

    Meia-Entrada: 20 lugares

    Lei Federal nº 12.933, de 26/12/2013

    Decreto Federal nº 8.537, de 05/10/2015

    Saiba Mais
  8. SEMINÁRIO: EMPREENDEDORISMO 360° - CASES, IDEIAS E OPORTUNIDADES

    09/05
    SEMINÁRIO: EMPREENDEDORISMO 360° - CASES, IDEIAS E OPORTUNIDADES
    Cursos:

    Empreender é construir algo útil para as pessoas, tornar uma ideia realidade, transformar a natureza para beneficiar a humanidade. Da ação entre amigos ao empreendedorismo familiar, das start-ups digitais a franquias, o leque de opções é variado e o caminho nem sempre é fácil. O evento do Instituto Ling é dedicado a quem quer empreender ou já empreende.

    Inspirada pelo ciclo do empreendedorismo, a programação passa pelas principais etapas que envolvem a constituição de um negócio – Ambiente, Ideia, Financiabilidade, Questões Regulatórias e Motivação. Ao longo de dois dias, uma agenda de palestras e painéis oportuniza aos participantes o contato com profissionais destacados em suas áreas de atuação, todos com experiência de negócios no Brasil e fora do país.

    Um evento para estimular a troca de ideias e fomentar iniciativas empreendedoras a partir de um conteúdo relevante, networking altamente qualificado e a oportunidade de potencializar seus negócios.

     

    Inscrições:

    R$ 190,00 - Profissionais

    R$ 140,00 – Estudantes e Associados Endeavor*

    *para inscrição nessas modalidades, escreva para educativo@institutoling.org.br e solicite seu cupom de desconto. Na data do evento, apresente sua identificação estudantil ou o comprovante de vínculo Endeavor.

     

    Sobre os painelistas

    Ao longo de 22 anos investindo em educação, o Instituto Ling concedeu mais de 270 bolsas de estudos para alunos brasileiros cursarem pós-graduação nas melhores instituições de ensino do mundo. O espírito empreendedor de muitos desses alunos resultou em trajetórias profissionais de sucesso em áreas que variam de finanças a educação, de jornalismo a medicina, de consultoria a aplicativos de mobilidade urbana. Da experiência decorrente dos diferentes negócios, veio a motivação para compartilhar essas vivências.

     

    Maratona de PITCHs

    Além da programação principal, a Maratona de PITCHs, realizada em parceria com a Endeavor, abre espaço para empreendedores e suas ideias. Serão selecionados até 9 projetos, baseados em critérios como impacto da proposta, diferencial do produto ou serviço e o nível de maturidade. Os selecionados terão a oportunidade de apresentar seus projetos a uma qualificada banca avaliadora, formada por especialistas na área de gestão, estratégia e aceleração de empresas, além de investidores nacionais, recebendo feedback qualificado e permitindo a calibragem do seu negócio.

    A inscrição para a Maratona de PITCHs é gratuita e ocorre de 27 de março a 30 de abril. Clique AQUI para participar do processo seletivo e para mais informações sobre a dinâmica.

     

     

    Saiba Mais
  9. Colecionismo na contemporaneidade: por que e para que colecionar arte?

    11/05
    Colecionismo na contemporaneidade: por que e para que colecionar arte?
    Cursos:

    A produção artística e o colecionismo convivem desde a fundação da História da Arte. Essa relação proporciona a formação de um patrimônio cultural, reforçando a dimensão social de ambas. Mesmo depois de séculos, a prática do colecionismo segue gerando debates e perguntas: existe regra para colecionar obras de arte? Quais sentidos podemos atribuir ao exercício do colecionismo? O que leva as pessoas a escolherem certos trabalhos em detrimento de outros? Quando uma pessoa pode ser considerada colecionadora? O curso propõe uma aproximação da prática do colecionismo, estimulando a reflexão sobre um campo ainda carente de informações sistematizadas e mesmo de uma formação específica, no momento em que assistimos o expressivo aumento de colecionadores. Uma oportunidade para discutirmos a história, os critérios e os propósitos das coleções de arte.

    Realização: Instituto Ling e Galeria Mamute.

    Saiba Mais
  10. Doces de Raiz – Técnica, História e Afeto

    13/05
    Doces de Raiz – Técnica, História e Afeto
    Cursos:

    A confeitaria brasileira é a doce união entre as mais diversas técnicas e o uso diferenciado de ingredientes, herança cultural de nossa colonização tão diversa. Cada doce, uma história; cada história, a chave para o entendimento do desenvolvimento de uma determinada região. Doces de origem europeia, especialmente açorianos; doces indígenas; doces de escravos; doces de inspiração oriental; a mistura de aromas e sabores peculiares - açúcar de cana, ovos, leite, frutas e outros tantos elementos constituem o paladar e a essência da doçaria de raiz. Neste curso, os alunos serão recebidos para um lanche da tarde à brasileira, com cafezinho passado, pão de queijo artesanal e muita história docinha para conversar, aprender e degustar.

    Saiba Mais
  11. Oficina de Rapport básico, com Renata Rubim

    13/05
    Oficina de Rapport básico, com Renata Rubim
    Cursos:

    Através do desenho, a designer Renata Rubim apresenta e trabalha a técnica básica de rapport, um tipo especial de repetição com encaixes perfeitos de um mesmo módulo, capacitando o participante a desenvolver superfícies contínuas. O objetivo é proporcionar o entendimento da construção de rapports, essenciais para o design de superfícies. Os exercícios são interessantes e divertidos e fazem sucesso entre os alunos. E o melhor: o participante não precisa ter grande habilidade em desenho, apenas alguma familiaridade com o lápis. 

    Obs.: o material para a oficina está incluso no valor da matrícula.

    Saiba Mais
  12. Alan Smith

    13/05
    Alan Smith
    Programação Cultural:

    Doutor em violoncello pela Universidade do Texas em Austin, estudou com George Neikrug, Adolphe Frezin e Horace Britt alem de ter participado de master classes com Leonard Rose e Andre Navarra. Como ganhador de diversas competições, ele se apresentou como solista por todos EUA e Coréia do Sul. Também esteve sob as batutas de maestros como Igor Stravinsky e Aaron Copland. Suas apresentações solo e como camerista, além de ministrante de master classes e jurado de competições de violoncello, o levaram aos principais palcos dos EUA, Canadá, México, Coréia do Sul, Taiwan e China. Em 2001, ele foi jurado no “The Leonard Rose International Cello Competition” em Washington, DC. Já foi professor das seguintes universidades: University of North Carolina/Chapel Hill, Bowling Green State University (OH), Oberlin College Conservatory e the University of Arizona. Muitos dos seus alunos estão em grandes orquestras dos EUA e também foram ganhadores de importantes competições para instrumentos de corda. “The Guarneri Duo”, com Vasile Beluska, Violino, lançou 2 CDs de piano trios (Haydn, Brahms, e outras seleções em 2004; e Tchaikovsky e Haydn em 2012). Ele também já gravou para Mutual, Columbia, Access e ASUC records e fez aparições em rádio e televisão nos EUA e Ásia. Como regente, esteve à frente da Orquestra Sinfônica de Bowling Green, em Ohio, além de outras orquestras.

    Ocupação total: 89 lugares

    Meia-Entrada: 35 lugares

    Lei Federal nº 12.933, de 26/12/2013

    Decreto Federal nº 8.537, de 05/10/2015

    Alan Smith realizará uma Masterclass no auditório do Instituto Ling no dia 13.05, às 11h. As inscrições são gratuitas e limitadas. Para participar envie um e-mail para educativo@institutoling.org.br.

     

    Saiba Mais
  13. Grandes Rainhas - Vida e infortúnios

    15/05
    Grandes Rainhas - Vida e infortúnios
    Cursos:

    A história de quatro grandes rainhas serve de tema para o curso ministrado pelas professoras Angela Wolf e Tânia Bian. Na corte dos merovíngios franceses, controlada por quatro irmãos, as cunhadas Fredegunda e Brunilda protagonizam uma história de poder, vingança e assassinatos. Na Inglaterra absolutista, a transição do poder entre os Tudor e os Stuart passa pela história de duas rainhas decapitadas: Ana Bolena e Maria Stuart. Uma viagem pelos perigos e paixões das mulheres que dominaram a Europa e influenciaram a história.

    Saiba Mais
  14. Escola de Pais - Palestra 1: Ser pai e ser mãe no século XXI

    15/05
    Escola de Pais - Palestra 1: Ser pai e ser mãe no século XXI
    Cursos:

    “Escola de Pais” é um ciclo de encontros, com palestrantes referência em infância, que traz conceitos, dicas e debates com o objetivo de proporcionar a oportunidade de sermos pais mais capacitados a entender as necessidades nossas e dos nossos filhos, com um olhar amplo e atual do mundo em que vivemos.

    Investimos vários anos na nossa formação profissional, mas quanto tempo dedicamos a nossa formação como pais? Quando tivemos tempo para refletir com especialistas sobre a forma como estamos educando os nossos filhos? Pensando nisso, criamos a Escola de Pais, um espaço para aprendermos, questionarmos e refletirmos sobre o nosso papel de pais com a ajuda dos melhores pensadores de infância do nosso país.Entre maio e dezembro, teremos 8 palestras, uma por mês, com os principais temas da primeira infância.

    Iniciaremos com a psicóloga paulista Vera Iaconelli, especialista em psicanálise com pais e comentarista do documentário "Começo da Vida", que tratará sobre os grandes desafios que encontramos na criação dos nossos filhos, os sentimentos contraditórios e os significados de ser pai e de ser mãe na atualidade.

    A programação segue nos próximos meses:

    05.06 - Autoestima e infância com Daniela Rogatis

    26. 06 - A Neurociência da Primeiríssima Infância na Prática com Fernanda Lucchese

    28.08 - Terrible Two: entendendo a fase dos 2 aos 4 anos com Marlene Araújo

    25.09 - Pais Analógicos, filhos digitais - o uso da tecnologia na primeira infância com Ruggero Levy

    23.10 - Os desafios de criar filhos com autonomia com Luiz Alberto Hanns

    13.11 - O mundo encantado da primeira infância com Diana e Mário Corso

    04.12 - O valor da educação familiar com Rosely Sayão

    Caso você queira comprar o pacote com ingressos para todas as palestras com 20% de desconto, envie um email para educativo@institutoling.org.br

    Curadoria:

    Alua Kopstein é mãe de David e Leon. Administradora pela ESPM, com MBA Internacional pela UFRGS. Foi Chefe do Instituto Gerdau por 12 anos com atuação internacional em 4 continentes. É diretora do Bora.aí e do Clubinho de Ofertas – Porto Alegre, ambas plataformas digitais dedicadas a divulgar e facilitar o acesso das famílias a programas com os filhos. Alua é voluntária na ONG Parceiros Voluntários.

    Marina Sirotsky é mãe de Felipe e atualmente grávida de outro menino. Psicóloga pela PUCRS, com MBA em gestão e estratégia no IE Business School (Espanha). É diretora da Maromar Investimentos, conselheira da Fundação Mauricio Sirotsky Sobrinho e fundadora do grupo Voluntárias pela Vida.

    Apoio: Escola Despertar

    Saiba Mais
  15. Escola de Pais - Pacote completo com 8 palestras

    15/05
    Escola de Pais - Pacote  completo com 8 palestras
    Cursos:

    “Escola de Pais”é um ciclo de encontros, com palestrantes referência em infância, que traz conceitos, dicas e debates com o objetivo de proporcionar a oportunidade de sermos pais mais capacitados a entender as necessidades nossas e dos nossos filhos, com um olhar amplo e atual do mundo em que vivemos.

    Investimos vários anos na nossa formação profissional, mas quanto tempo dedicamos a nossa formação como pais? Quando tivemos tempo para refletir com especialistas sobre a forma como estamos educando os nossos filhos? Pensando nisso, criamos a Escola de Pais, um espaço para aprendermos, questionarmos e refletirmos sobre o nosso papel de pais com a ajuda dos melhores pensadores de infância do nosso país.

    Entre maio e dezembro, teremos 8 palestras, uma por mês, com os principais temas da primeira infância.

    Neste produto, você está comprando o pacote com 8 palestras e 20% desconto.

    Iniciaremos com a psicóloga paulista Vera Iaconelli, especialista em psicanálise com pais e comentarista do documentário "Começo da Vida", que tratará sobre os grandes desafios que encontramos na criação dos nossos filhos, os sentimentos contraditórios e os significados de ser pai e de ser mãe na atualidade.

    Conheça a programação completa:

    15.05 - Ser pai e ser mãe no século XXI com Vera Iconelli

    05.06 - Autoestima e infância com Daniela Rogatis

    26.06 - A Neurociência da Primeiríssima Infância na Prática com Fernanda Lucchese

    28.08 - Terrible Two: entendendo a fase dos 2 aos 4 anos com Marlene Araújo

    25.09 - Pais Analógicos, filhos digitais - o uso da tecnologia na primeira infância com Ruggero Levy

    23.10 - Os desafios de criar filhos com autonomia com Luiz Alberto Hanns

    13.11 - O mundo encantado da primeira infância com Diana e Mário Corso

    04.12 - O valor da educação familiar com Rosely Sayão

    Curadoria:

    Alua Kopstein é mãe de David e Leon. Administradora pela ESPM, com MBA Internacional pela UFRGS. Foi Chefe do Instituto Gerdau por 12 anos com atuação internacional em 4 continentes. É diretora do Bora.aí e do Clubinho de Ofertas – Porto Alegre, ambas plataformas digitais dedicadas a divulgar e facilitar o acesso das famílias a programas com os filhos. Alua é voluntária na ONG Parceiros Voluntários.

    Marina Sirotsky é mãe de Felipe e atualmente grávida de outro menino. Psicóloga pela PUCRS, com MBA em gestão e estratégia no IE Business School (Espanha). É diretora da Maromar Investimentos, conselheira da Fundação Mauricio Sirotsky Sobrinho e fundadora do grupo Voluntárias pela Vida.

    Apoio: Escola Despertar

    Saiba Mais
  16. O que tem na geladeira?

    17/05
    O que tem na geladeira?
    Cursos:

    Bateu aquela fome e você vai até a cozinha: nada de especial na geladeira? Ovos, abobrinha, queijo, ervilha congelada, repolho, manteiga... Em dois encontros, o chef Marcelo Schambeck ensina receitas com ingredientes simples, fáceis de encontrar e que a gente geralmente tem em casa. Você vai se surpreender com pratos saborosos e saudáveis, a partir de ingredientes acessíveis, técnicas de cozimento e combinações de sabor, dignas de um verdadeiro cardápio de Chef!

    Saiba Mais
  17. Arthur de Faria & Maurício Pereira

    18/05
    Arthur de Faria & Maurício Pereira
    Programação Cultural:

    O show reúne dois expoentes da música brasileira que tem na qualidade e no humor suas principais características. Arthur de Faria é músico, arranjador, compositor, produtor de discos, pesquisador, jornalista, radialista e mestre em literatura brasileira pela UFRGS. Começou sua carreira com o Bando Barato pra Cachorro, na virada dos anos 1980 pros 90. De 1995 a 2015 liderou o Arthur de Faria & Seu Conjunto, septeto/octeto com cinco discos lançados (um deles também no Uruguai e Argentina) e centenas de shows em seis países. Integrou o Duo Deno, dupla com o baterista e pianista Fernando Pezão. Em 2010 fundou a Surdomundo Imposible Orchestra, com os paulistas Maurício Pereira e Caíto Marcondes, os portenhos Ignacio Varchausky e Martin Sued, e os montevideanos Martin Buscaglia, Osvaldo Fattoruso e Martin Ibarburru. O trabalho do compositor, cantor, saxofonista e produtor paulistano Mauricio Pereira tem vários caminhos diferentes, mas o foco principal é sempre a canção, seja como autor ou intérprete. Já lançou 6 discos solo, além do trabalho com André Abujamra na banda Os Mulheres Negras, que lançou 2 discos pela Warner nos anos 80. Canções de Mauricio tem sido gravadas por vários artistas, como Maria Gadú ou o trio Metá Metá. Além do trabalho solo, tem o duo Pereirinha & Pereirão (com seu filho Tim Bernardes, do grupo O Terno), o projeto “Mentira!”, ao lado do violeiro Paulo Freire e do cantor e compositor Wandi Doratiotto e a participação no grupo Surdomundo Impossible Orchestra, ao lado de Arthur de Faria. Produziu inúmeros discos, criou conteúdo para documentários sobre música, repórter no programa Fanzie, na TV Cultura, fez consultoria musical para filmes e peças. Figura no Guinness Book 1998 por ter feito o primeiro show brasileiro ao vivo via internet, em dezembro de 1996.

    Ocupação total: 89 lugares

    Meia-Entrada: 35 lugares

    Lei Federal nº 12.933, de 26/12/2013

    Decreto Federal nº 8.537, de 05/10/2015

    Saiba Mais
  18. Ícaro

    19/05
    Ícaro
    Programação Cultural:

    Em cena um único ator e seis histórias com um ponto em comum: depoimentos ficcionais de pessoas cadeirantes. O texto foi escrito pelo próprio intérprete Luciano Mallmann, que teve uma lesão medular sofrida em uma queda de acrobacia aérea em tecido há 13 anos. A partir de temáticas universais (relação entre pais e filhos, preconceito, relacionamentos amorosos, abandono, suicídio, gravidez, maternidade) a montagem aborda a fragilidade humana a qual todos estamos expostos.

    Ocupação total: 89 lugares

    Meia-Entrada: 35 lugares

    Lei Federal nº 12.933, de 26/12/2013

    Decreto Federal nº 8.537, de 05/10/2015

    Saiba Mais