Mais Imagens

Trump, Brexit e a nova rebelião das massas

Eduardo Wolf
Eduardo Wolf é Mestre em filosofia pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) e doutorando em filosofia pela USP. É articulista do jornal Zero Hora e da revista Veja, em que escreve sobre temas de cultura, ética e filosofia política. Traduziu os ensaios de T. S. Eliot (Notas para uma Definição de Cultura e A Ideia de uma Sociedade Cristã e Outros Ensaios - É Realizações) e diversos títulos de filosofia (A Filosofia antes de Sócrates, de Richard Mckirahan, A invenção da Filosofia, de Néstor-Cordero, entre outros). É o atual Secretário Adjunto da Cultura de Porto Alegre.
Informações do Curso

Details:

Quando os eleitores do Reino Unido optaram pela saída da União Europeia, a reação da imprensa e do establishment político das principais democracias ocidentais foi quase unânime: a nação da Rainha estava às portas do “fascismo”. Menos de seis meses depois, foi a vez dos americanos: nos Estados Unidos, a mais pujante democracia do globo, um exótico milionário sagrou-se presidente daquele país que já teve George Washington, Abraham Lincoln e Franklin Roosevelt à frente do executivo. Estariam as duas mais importantes democracias liberais do mundo se entregando às mais atrasadas e autoritárias práticas? Estariam possuídas de fervor racista e odioso nacionalismo? Este curso pretende analisar estas e outras perplexidades que os fenômenos Brexit e Trump fizeram emergir em 2016 – perplexidades que vieram para nos acompanhar por um longo tempo.

Período: 30.03 e 06.04

Dia: quintas-feiras

Horário: das 19h30 às 21h30

investimento:
R$ 320,00

Encontros

30.03

Brexit: a condição que emerge das massas

06.04

Eleições amaricanas: Trump e a antidemocracia.