Arte

  1. Um encontro em nome da lã

    Um encontro em nome da lã

    Sem estoque

    Um resgaste a nossas origens é esta a proposta, no melhor estilo “slow design”, usando a lã, fibra 100% natural e 100% renovável. Presente na cultura regional sulista desde os nossos ancestrais gaúchos, a lã de ovelha pode ser encontrada nos ponchos utilizados na campanha, no aconchego dos tapetes artesanais e, mais recentemente, em peças de design contemporâneo. Se formos além das fronteiras, a tecelagem em lã de ovelha é considerada técnica milenar em tribos nômades na China, Irã e Afeganistão. Nesta oficina, você terá contato com a técnica de produção totalmente artesanal do tecido de lã e com o design de peças contemporâneas. Uma homenagem a uma tradição ancestral unida a algo novo, fresco e contemporâneo.

    Inês Schertel
    Nascida em Porto Alegre, a arquiteta Inês Schertel passou boa parte da vida em São Paulo, antes de trocar completamente de estilo de vida e se mudar para uma fazenda em São Francisco de Paula, interior do Rio Grande do Sul. Nessa nova paisagem, ela cuida de cerca de 300 ovelhas, que lhe fornecem lã para a confecção de suas peças em feltro rústico.
    A técnica usada para feltrar a lã foi aprendida em diversas viagens incluindo o Quirgistao. Consiste em uma arte que surgiu há mais de 4 mil anos, em que a lã é pressionada manualmente com sabão e água em uma sobreposição de camadas até o surgimento do feltro. Dentro desse processo de slow design, Inês acompanha e participa de tudo, da obtenção da matéria-prima à produção das peças. Suas obras foram expostas em Milão, na Universita degli studi di Milano(Brazil/AS) e no Palazzo Litta (MADE A Milano), e em São Paulo, na Prototype e no Jockey Club.

    Período: dia 29.08 ( 1 encontro )

    Dia: sábado

    Horário: das 10h30 às 17h30

  2. Decodificando grandes obras: do Renascimento à Arte Moderna

    Decodificando grandes obras: do Renascimento à Arte Moderna

    Sem estoque

    Um olhar minucioso sobre as obras referenciais dos grandes mestres da pintura e da escultura. Do Renascimento, seguindo pelo Barroco, passando pelo Impressionismo, até chegarmos na Arte Moderna, vamos compreender a arte de Van Eyck, Leonardo da Vinci, Rembrandt, Manet, Van Gogh e Duchamp. Com aulas prazerosas, você ampliará o seu conhecimento sobre história da arte e verá as grandes obras com outros olhos.

    Tânia Bian e Angela Wolf
    Tânia Bian e Angela Wolf são reconhecidas por ministrar cursos sobre História da Arte e organizar viagens culturais aos principais museus de Arte da Europa e do Oriente. O entusiasmo e a paixão pela história “não-oficial” são características marcantes que, unidas ao conhecimento dos detalhes mais íntimos da História da Arte, definem o perfil das professoras.

    Período: de 14 a 28.08 ( 3 encontros )

    Dia: sextas-feiras

    Horário: das 14h às 16h

  3. Oficina de Criação com Renata Rubim

    Oficina de Criação com Renata Rubim

    Sem estoque

    Através do desenho, a Oficina de Criação, ministrada pela designer Renata Rubim, propõe o exercício de percepção visual. O objetivo da atividade é proporcionar ao participante uma maior aproximação com a área de design de superfícies, de maneira criativa e lúdica, estimulando dessa forma o processo de criação. O participante não precisa ter grande habilidade em desenho, apenas alguma familiaridade com o lápis.

    Renata Rubim
    É designer de superfícies e consultora de cores. Autora de “Desenhando a Superfície”, Ed. Rosari - SP, colabora com a difusão do design em projetos industriais e educativos. Seus Projetos, a frente do escritório Renata Rubim Design & Cores (RRD&C), já receberam diversos prêmios nacionais e internacionais.

    Período: 28.03 (1 encontro)

    Dia: Sábado

    Horário: das 10h30 às 17h30

  4. Jazz: história de ritmo, melodia e improviso

    Jazz: história de ritmo, melodia e improviso

    Sem estoque

    O curso Jazz: uma história de ritmo, melodia e improviso pretende fazer um passeio pela cronologia do gênero, desde o seu surgimento no início do século XX, até os dias de hoje. Você vai conhecer mais sobre esse ritmo que nasce sob a influência do blues, das work songs, do spiritual protestante e do ragtime, ouvindo boa música e aprendendo mais sobre o seu contexto histórico.

    Paulo Moreira
    Jornalista, Paulo Moreira tem 33 anos de carreira, na sua maioria dedicados à produção, redação e radiodifusão de conteúdos musicais. Atuou na Rádio 102 FM, de 1994 a 1996, produzindo o programa “Jam Session”, apresentado por Ruy Carlos Ostermann. De 1997 a 1999, exerceu crítica de música e cinema no jornal Correio do Povo e, desde julho de 1999, produz e apresenta o programa Sessão Jazz nos 107,7 da FM Cultura. Realizou cursos sobre História do Jazz e do Rock durante 4 anos dentro da programação do Studio Clio.

    Período: de 06 a 27.05

    Dia: quartas-feiras ( 4 encontros )

    Horário: das 19h30 às 21h30

  5. Uma visita ao Louvre

    Uma visita ao Louvre

    Sem estoque

    Um dos maiores e mais famosos museus do mundo é também tema do curso ministrado pelas professoras Tânia Bian e Angela Wolf. Além de oferecer um passeio pela história da Arte através do recorte que o acervo permite, o curso visa otimizar uma visita real ao Museu do Louvre seguindo a sua divisão por alas. Serão estudados roteiros pelo interior do Museu, racionalizando o tempo e facilitando a leitura e a compreensão das obras, bem como das escolas pictóricas e seus artistas.
    Tania Bian e Angela Wolf
    Tânia Bian e Angela Wolf são reconhecidas por ministrar cursos sobre História da Arte e por organizar viagens culturais aos principais museus de Arte da Europa e do Oriente. O entusiasmo e a paixão pela história “não-oficial” são características marcantes que unidas ao conhecimento dos detalhes mais íntimos da História da Arte definem o perfil das professoras Tânia Bian e Angela Wolf.

    Período: de 06 a 08.01

    Dia: de terça a quinta

    Horário: das 19 às 21h

  6. A Arte e os quatro elementos

    A Arte e os quatro elementos

    Sem estoque

    O curso A arte e os quatros elementos discorre sobre a maneira como a experiência artística tem manipulado os quatro elementos da natureza - terra, água, fogo e ar, na construção de obras. Embora o foco seja na produção contemporânea, exemplos ao longo da história da arte contextualizam e ampliam o significado da experiência atual. Cada um dos elementos, mediante suas especificidades, gera comportamentos distintos nas atitudes e nos conceitos dos artistas que os incorporam. São estudados artistas como Richard Long, Santiago Sierra, Roman Signer, Francis Alÿs, Marina Abramovich, Chris Burden, Cildo Meireles, Bill Viola, Cai Guo-Qiang, Harun Farocki, Olafur Eliasson, Bruce Nauman, Jorge Macchi, entre outros.
    Jailton Moreira
    Jailton Moreira é artista visual, professor e curador. Como artista, participou de várias exposições, individuais e coletivas, com destaque para III e V Bienal de Artes Visuais do Mercosul, Porto Alegre - RS (2001/2005), Panorama de Arte Brasileira do MAM de São Paulo, São Paulo - SP (2001/2003/2005), “Tropicália – A Revolution in Brazilian Culture” – MAC de Chicago e Barbican Gallery de Londres (2005), V e X Salão Nacional de Artes Plásticas, FUNARTE/INAP, Rio de Janeiro - RJ (1982/1988). Como curador destacam-se a participação no projeto Rumos Visuais Itaú Cultural (1999/2003) e a exposição Convivências – 10 Anos da Bolsa Iberê Camargo, Fundação Iberê Camargo, Porto Alegre (2010/2011). Também criador do Torreão (1993/2009), junto com Elida Tessler, espaço de reflexão e criação de arte contemporânea em Porto Alegre.

    Período: de 27.11 a 18.12

    Dia: quintas-feiras ( 4 encontros )

    Horário: das 19h às 22h

  7. Paris no séc. XIX

    Paris no séc. XIX

    Sem estoque

    O curso apresenta o efervescente panorama da arte emergente nos idos do séc. XIX, em Paris, que se prolonga até o início do século XX, destacando principalmente as obras de Manet, Monet, Renoir, Van Gogh, Gauguin, Cezanne, entre outros artistas que marcaram os movimentos impressionistas. A atmosfera de Paris será retratada pelas obras de arte e também pela compreensão do projeto de reforma urbana de Napoleão III, que transformou as ruelas medievais estreitas em amplos boulevares.
    Tânia Bian e Angela Wolf
    Tânia Bian e Angela Wolf são reconhecidas por ministrar cursos sobre História da Arte e por organizar viagens culturais aos principais museus de Arte da Europa e do Oriente. O entusiasmo e a paixão pela história “não-oficial” são características marcantes que unidas ao conhecimento dos detalhes mais íntimos da História da Arte definem o perfil das professoras Tânia Bian e Angela Wolf.

    Período: de 03 a 24.11

    Dia: segundas-feiras ( 4 encontros )

    Horário: das 18h às 20h

  8. A arte de ver a arte – da Grécia à Modernidade

    A arte de ver a arte – da Grécia à Modernidade

    Sem estoque

    O curso proporcionará aos participantes uma visão evolutiva das grandes escolas artísticas através de seus principais expoentes, iniciando na arte grega e chegando ao modernismo. Seu objetivo é desmistificar as obras de arte com humor e com conhecimento acerca do contexto que envolveu cada movimento artístico e as suas influências. Para além de definições acadêmicas, o curso pretende explorar as curiosidades e detalhes da concepção artística.
    Tânia Bian e Angela Wolf
    Tânia Bian e Angela Wolf são reconhecidas por ministrar cursos sobre História da Arte e por organizar viagens culturais aos principais museus de Arte da Europa e do Oriente. O entusiasmo e a paixão pela história “não-oficial” são características marcantes que unidas ao conhecimento dos detalhes mais íntimos da História da Arte definem o perfil das professoras Tânia Bian e Angela Wolf.

    Período: de 03 a 24.11

    Dia: segundas-feiras ( 4 encontros )

    Horário: das 14h às 16h

  9. Oficina de introdução à aquarela

    Oficina de introdução à aquarela

    Sem estoque

    A partir da apresentação de algumas técnicas em aquarela e nanquim, os participantes poderão experimentar as variações da técnica aguada. Neste curso, vamos explorar texturas, reações, manchas, além de estudos sobre volume e transparência em aquarela. Os participantes também terão um momento de familiarização com materiais, como pincéis e papéis específicos, e suas utilizações. Descobrindo e desbravando o universo fluido que o recurso aguado pode oferecer, serão desenvolvidos trabalhos individuais e coletivos, voltados para o processo criativo de cada um. Não é necessário conhecimento prévio ou experiência no campo das artes. Ao longo dos dois dias, a ministrante levará referências artísticas produzidas a partir das técnicas trabalhadas em aula.

    *Os materiais estão inclusos no valor da matrícula.

    Chana de Moura
    Chana de Moura é artista visual e trabalha com arte e educação desde 2012, quando começou a explorar a área através do Projeto Educativo da Fundação Iberê Camargo. Formanda em Artes Visuais pela UFRGS, realiza seu trabalho artístico em diversas mídias, sendo mais recorrente o desenho em técnicas mistas, gravura em metal e objetos. Seus trabalhos já circularam por diversas exposições no Brasil e no mundo, entre mostras coletivas e individuais. Nos últimos anos vem ministrando diversas oficinas e cursos voltados para públicos diversos e também tem figurado em palestras sobre experimentação em arte e fotografia artística.

    Período: 16 e 17.01.2018

    Dia: Terça e quarta-feira

    Horário: das 19h às 22h

  10. Workshop Autobiografias em Minizines - Festival Cultura em Miniciclos

    Workshop Autobiografias em Minizines - Festival Cultura em Miniciclos

    Sem estoque

    O fanzine sempre se prestou a investigações e experimentações que refletem o ponto de vista pessoal e intransferível do autor. São publicações independentes de formato básico e barato, surgidas na América e na Europa no final da década de 1920. Esse tipo de publicação encontrou seu auge no período da Contracultura, divulgando temas como cinema, movimento punk, feminismo, música e literatura. Nesta oficina, o artista Fábio Zimbres parte dessas características e nos ensina como montar o nosso próprio fanzine. Como tema, propõe um meio que fica entre o fanzine e o diário, o bloco de anotações e a mini-publicação. Venha se divertir e criar o seu próprio fanzine, buscando no cotidiano a sua inspiração.

     

    A atividade é gratuita, mediante inscrição prévia. 

    Fábio Zimbres
    Fabio Zimbres é designer gráfico, organiza exposições, pinta, faz histórias em quadrinhos e ilustrações. Estudou arquitetura e se formou em artes. Iniciou sua carreira como artista gráfico em São Paulo nos anos 1980, fazendo histórias em quadrinhos, produzindo fanzines e trabalhando como um dos editores da revista de HQ alternativa Animal, considerada pela crítica a maior e melhor publicação do gênero que já existiu no país. Tem HQs em muitas publicações brasileiras e estrangeiras independentes e também tem livros editados na América Latina e na Espanha.

    Período: dia 30.11.2017 ( 1 encontro )

    Dia: quinta-feira

    Horário: das 14h às 18h