Mais Imagens

Darwin e o pensamento contemporâneo

Adriano Naves de Brito
Doutor em Filosofia pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGS, com estágio doutoral e pós doutoral na Alemanha, respectivamente nas Universidades de Bielefeld e Tübingen. Foi professor visitante na Escola de Estudo Avançado da Universidade de Londres, 2013. Coordena o grupo de pesquisa Chiron: ética, linguagem e natureza humana e atua no Laboratório de Filosofia Experimental e Estudos da Cognição na Unisinos. Entre outras obras, publicou "Nomes Próprios: Semântica e Ontologia" e "Ética: questões de fundamentação", pela UnB. Em parceria, organizou "Ecos de Darwin", publicado pela Editora Unisinos. Decano da Escola de Humanidades da Unisinos.
Informações do Curso

Details:

Publicada em 1859, A Origem das Espécies de Charles Darwin mudou inteiramente a paisagem intelectual na biologia do século XIX. Mas, para além da contribuição científica, as ideias darwinistas tiveram também um impacto profundo na autocompreensão humana e nos fundamentos das ciências humanas. O evolucionismo esteve implicado nas mais influentes concepções ético-políticas que marcaram os mais de 150 anos da publicação da sua obra fundadora, dentre elas o marxismo, o nazismo e o positivismo. O estudo de A Origem das Espécies é, em virtude disso, imprescindível para entendermos como chegamos até aqui. O curso avalia os ecos das ideias de Darwin em nossa visão de mundo, a partir da compreensão de como elas mudaram as ciências, redefiniram a política e a ética na história recente, influenciando pensadores tão diversos quanto Marx, Spencer e Nietzsche.

Período: 14 e 21.09 ( 2 encontros )

Dia: quartas-feiras

Horário: das 19h30 às 21h30

investimento:
R$ 320,00

Encontros

14.09

 

Seleção Natural: a perigosa ideia de Darwin

21.09

 

Evolucionismo, Ética e Política