Literatura

  1. Palestra e Lançamento do Livro “Novas Formas de Amar”, com Regina Navarro Lins I 08.11.2017 - 19h30

    08/11
    Palestra e Lançamento do Livro “Novas Formas de Amar”, com Regina Navarro Lins I 08.11.2017 - 19h30

    O amor no século XXI. Todo mundo quer amar alguém – ou alguéns. Ama-se o amor, canta-se o amor, vive-se em busca do amor. Mas o amor é também uma construção social de seu tempo e portanto passa por transformações. Na era da internet, busca-se o amor através do celular. As festas, os bares e mesmo os encontros armados por amigos perderam espaço para os aplicativos. O Tinder, o Happn, o Wechat e muitos outros ajudam as pessoas a se encontrarem baseados em seus interesses, perfil etc. Mas será que está ficando cada vez mais fácil amar? E antes dos aplicativos tivemos a revolução sexual, o divórcio, a pílula, o movimento LGBTI e tantas outras mudanças de costumes que amar acabou virando um verbo plural. A ideia de que todo mundo tem uma alma gêmea e que um dia irá encontrar a pessoa certa, segue sendo a base do amor romântico. Mas este tipo de amor vem sendo substituído pelo desejo. E o desejo é capaz de produzir um sem-número de formas de amar e de fazer sexo.

    Com a experiência de quem atende em consultório há cerca de 30 anos, Regina tem muito sobre o que falar. Consultora do programa Amor & Sexo, da TV Globo, colunista do programa Em Pauta, da Globo News, e com um blog no UOL, em seu novo livro ela discute todas essas novas formas de amar. Relata inúmeros casos reais, faz reflexões importantes e até apresenta o que há de mais novo nessa problemática.

     

    A inscrição na palestra dá direito a um exemplar do livro “Novas formas de amar”. Após a palestra haverá sessão de autógrafos.

     

    Primeiro lote de ingressos até dia 01/11!

    Regina Navarro Lins
    Psicanalista e escritora, autora de 11 livros sobre relacionamento amoroso, entre eles o best seller A Cama na Varanda e O Livro do Amor. Há 20 anos assina coluna em jornais e apresenta programas em rádio. Consultora e participante do programa Amor&Sexo, da TV Globo, foi professora de Psicologia do Departamento de Comunicação Social da PUC-Rio.

    Período: 08.11.2017

    Dia: quarta-feira

    Horário: das 19h30 às 20h20

  2. Literatura e Gastronomia - Jantar Veríssimos

    17/11
    Literatura e Gastronomia - Jantar Veríssimos

    As páginas da literatura há muito tempo inspiram os bares do chef e empreendedor Marcos Livi, considerado o embaixador da cozinha gaúcha em São Paulo. Neste jantar especial, o chef prepara um cardápio especial que reúne os sabores presentes nas obras de Erico e Luiz Fernando Veríssimo. A cozinha de Erico remete à tradição, e a de Luiz Fernando tem um forte sotaque gourmet. A jornalista Bete Duarte faz o link entre a literatura e a gastronomia, guiando os presentes pelos trechos das obras que inspiram o cardápio da noite.

    Bete Duarte e Marcos Livi
    Bete Duarte é jornalista, mestre em Comunicação Social e doutora em Teoria da Literatura pela PUC-RS. Foi editora do caderno Gastrô de Zero Hora e é especializada em jornalismo gastronômico.

    Considerado um dos maiores pesquisadores da culinária da região sul, Marcos Livi começou no universo da gastronomia depois de um estágio no Grupo Accor Hotéis. Na época, Livi era estudante de hotelaria e o emprego lhe permitiu desempenhar funções como estoquista, ajudante de cozinha, garçom, auxiliar de bar e até barman. Depois da experiência, decidiu continuar na área de alimentos e bebidas. Fã de cultura, Marcos Livi atualmente é sócio proprietário dos bares Veríssimo e Quintana, ambos em São Paulo e que prestam homenagem aos autores brasileiros.

    Período: 17.11.2017

    Dia: Sexta-feira

    Horário: das 20h às 22h

  3. Leituras de Shakespeare e a invenção do humano

    23/11
    Leituras de Shakespeare e a invenção do humano

    Shakespeare já foi chamado de “pai da psicanálise” por Clement Greenblatt e de “inventor do humano” por Harold Bloom. Veremos nesse curso como a representação radicalmente inovadora das grandes paixões humanas – amor e ódio, inveja e ciúme, doçura angelical e crueldade ferina – antecipa inúmeras descobertas psicológicas modernas – sobretudo a inflexão da vontade e das intenções por desejos inconscientes. Shakespeare alcança essa lucidez defrontando-se com uma grande gama de teorias ainda muito medievais, cristãs e doutrinárias a respeito do humano. Com graça e leveza, ele ironiza e refrata as convicções antigas, fazendo aparecer o novo tipo de individualidade renascentista nos interstícios dos antigos dogmas. Apresentaremos esse jogo de uma visão nova e verdadeiramente moderna no contexto histórico – um contexto para nós exótico com suas teorias a respeito de anjos e demônios, bruxas e fantasmas, e com bizarros conhecimentos anatômicos, históricos e geográficos. Partiremos de quatro peças: Hamlet, Macbeth, Otelo e A Tempestade.

    Kathrin Rosenfield e Lawrence Pereira
    Kathrin Rosenfield é graduada em Letras pela Université de Paris III (Sorbonne-Nouvelle), mestre em Antropologia Histórica pela École des Hautes Études en Sciences Sociales e doutora em Ciência da Literatura pela Universidade de Salzburg. Sua pesquisa tem ênfase na Teoria Literária, atuando principalmente nos seguintes temas: Estética, Filosofia e Literatura, Literatura brasileira, Psicanálise e Arte. Entre as suas publicações recentes estão Antígona, Intriga e Enigma ( perspectiva, 2016 ) e Oedipus Rex: The Story of a Palace Intrigue (The Davies Group, Aurora, Colorado, 2013).

    Lawrence Flores Pereira é doutor em Teoria da Literatura pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, com período de pesquisas na França (Paris IV), junto ao Centre de Recherche sur l'Histoire du Théâtre, sob orientação de Michel Autrand. Atualmente é professor adjunto da Universidade Federal de Santa Maria. Em tradução poética, realizou traduções de poesia moderna (T. S. Eliot, Baudelaire) e de textos dramáticos (Sófocles e Shakespeare). Entre suas publicações estão as traduções de Hamlet ( Penguim, 2015 ) e Otelo ( Penguim, 2017 ).

    Período: dias 23 e 30.11 e 07.12.2017 ( 3 encontros )

    Dia: quintas-feiras

    Horário: das 19h30 às 21h30

  4. Oficina com Gonçalo Tavares: Literatura e os grandes temas da cultura contemporânea

    Oficina com Gonçalo Tavares: Literatura e os grandes temas da cultura contemporânea

    Sem estoque

    Ministrada pelo escritor Gonçalo M.Tavares, a oficina terá exercícios de escrita e abordará grandes temas da cultura contemporânea, versando a partir de autores como Baudelaire, Nietzsche, Sêneca, Fernando Pessoa, Clarice Lispector, Dostoiévski, Wittgenstein, Robert Musil, Kabakov, Oliver Sacks, Lewis Carroll, Henri Michaux, Herberto Hélder e Bragança de Miranda. Além disso, imagens de Marina Abramovic, entre outros, servirão de elementos para a composição dos exercícios.

    A atividade é promovida pela FestiPOA Literária, com o apoio do Instituto Ling.

    Gonçalo M. Tavares
    Ensaísta, dramaturgo, professor, o escritor Gonçalo Tavares é também considerado a grande voz do romance português contemporâneo, com obras traduzidas para mais de 30 línguas, em 46 países. Estreou na literatura em 2001 e hoje é autor de 30 livros. É vencedor de diversas premiações internacionais, com destaque para o Prix du Meilleur Livre Étranger 2010, por Aprender a Rezar na Era da Técnica, prêmio concedido a escritores como Robert Musil, John Updike, Philip Roth e Gabriel García Márquez, entre outros. A editora Foz publicou no Brasil, em 2013, seu mais recente romance: Matteo perdeu o emprego.

    Período: dias 3 e 5.11 ( 2 encontros )

    Dia: segunda e quarta

    Horário: das 13h30 às 18h30

  5. Entre os clássicos da Literatura Universal

    Entre os clássicos da Literatura Universal

    Sem estoque

    A Literatura, além de servir como um refúgio, desempenha, ao seu modo, uma crítica ao social a partir de diferentes facetas da experiência humana. Ao longo do tempo, escritores como Proust, Hermann Hesse, Jorge Luís Borges, entre tantos outros autores referenciais, expressaram a força da literatura e descreveram o seu lugar histórico e insubstituível. O curso oferece e dinamiza experiências de leitura a partir de fragmentos extraídos de grandes obras literárias, com vistas à ampliação da consciência e da subjetividade.
    Maria do Carmo Alves de Campos
    Doutora em Letras pela USP, foi Professora Titular de Literatura Brasileira na UFRGS, com experiência de ensino no Canadá, na França e em Portugal. Tem vários livros publicados, além de outras publicações, particularmente no ensaio e na poesia.

    Período: de 05.11 a 10.12

    Dia: quartas-feiras ( 6 encontros )

    Horário: das 15h às 17h

  6. 100 anos após a Primeira Guerra Mundial: o legado de um cataclismo cultural

    100 anos após a Primeira Guerra Mundial: o legado de um cataclismo cultural

    Sem estoque

    Um século passou desde o início da ‘Grande Guerra’ – um conflito cuja duração seria, no máximo, de quatro meses, mas que estendeu-se sobre mais de quatro anos, envolvendo meio mundo de potências. Quando terminou em 1918, estava destruído não somente o Império Austro-Hungaro e a Alemanha ‘Guilhermina’, mas toda uma cultura ‘central-europeia’, com suas formas culturais, sociais e literárias. Com elas, perdeu-se também um cosmos de linguagem, uma visão de mundo e uma certa sensibilidade estética. Refletir acerca das significativas mudanças que resultaram deste primeiro abalo “global” é o objetivo principal do colóquio, composto por uma conferência de abertura, mesas redondas e leituras comentadas de relatos de viagem.

    Estudantes da UFRGS recebem desconto especial: escreva para educativo@institutoling.org.br e receba mais informações. O valor da inscrição é de R$ 30,00.

    Kathrin Rosenfield, Peter Wortsman, Sergius Gonzaga, Neil Hertz, Luis Krausz, José Vicente Tavares, Gunter Axt, Lúcia Serrano, Robson Pereira
    Organização:
    Kathrin Rosenfield - doutora em Ciência da Literatura

    Convidados:
    Peter Wortsman - tradutor e escritor
    Sergius Gonzaga - escritor e professor de Literatura Brasileira na UFRGS
    Neil Hertz - professor do Departamento de Humanidades da Johns Hopkins University
    Lawrence Flores Pereira - poeta, tradutor e ensaísta gaúcho. Professor na UFSM.
    Luis Krausz - professor em Literatura Hebraica e Judaica na Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da USP
    José Vicente Tavares - sociólogo
    Gunter Axt - doutor em História Social
    Lúcia Serrano - doutora em Letras – Literatura
    Robson Pereira - psicanalista

    Apoio:
    Academia Rio-Grandense de Letras
    Federação Israelita
    Internationales Oesterreich Zentrum - Centro Austríaco Internacional
    Instituto Latino Americano de Estudos Avançados - ILEA / UFRGS
    Instituto Ling
    Programação de Pós-Graduação em Filosofia – UFRGS

    Período: 17 e 18.11

    Dia: segunda e terça-feira ( 2 encontros )

    Horário: dia 17 às 18h30 e dia 18 às 18h30

  7. Literatura, infância e psicanálise: da narrativa à clínica

    Literatura, infância e psicanálise: da narrativa à clínica

    Sem estoque

    O curso gira em torno da obra mais recente de Celso Gutfreind, escritor e psicanalista. Em A infância através do espelho – a criança no adulto, a literatura na psicanálise, o autor retoma e aprofunda seu trabalho clínico com adultos, crianças e bebês, a partir de casos e de pesquisas que aproximam literatura e psicanálise. A reflexão evidencia a importância do conto infantil no desenvolvimento mental da criança, bem como a gênese da parentalidade e as origens ( literárias e analíticas ) da psicanálise, com adultos e crianças. Entre o acadêmico, o clínico e o informal, banhado de narrativas, o curso se destina não somente a profissionais da área da psicologia, mas igualmente a educadores, pais e público em geral.
    Celso Gutfreind
    Escritor e médico. Como escritor, tem 32 livros publicados, entre poemas, contos infanto-juvenis e ensaios sobre humanidades e psicanálise. Como médico, tem especialização em psiquiatria e psiquiatria infantil, mestrado e doutorado em psicologia realizado na Universidade Paris 13. Realizou pós-doutorado em psiquiatria da infância pela Universidade de Paris 6. Atualmente, trabalha em consultório e como professor convidado nos cursos de Psicologia da Unisinos e da UFRGS.

    Período: dias 20 e 27.05

    Dia: quartas-feiras ( 2 encontros )

    Horário: das 19h30 às 21h30

  8. Shakespeare: interfaces com a História, a Literatura e a Psicanálise

    Shakespeare: interfaces com a História, a Literatura e a Psicanálise

    Sem estoque

    Shakespeare marca o início da nossa era: do indivíduo que tenta moldar-se segundo seus próprios critérios, que investiga as camadas mais profundas de sua alma e que se descobre, a si mesmo... mas apenas para aprender que está perdido nas aparências momentâneas. Sua obra nos dá a medida da fronteira precária entre a realidade e a ficção, no mundo da encenação e da loucura, no simulacro. Seus dramas lançam mão de uma gama extraordinária de referências – dos mitos e lendas mais antigos aos conhecimentos científicos mais avançados (Galileu), das crenças religiosas e dogmas políticos até os insights psicológicos que inspiraram Freud e Lacan. O curso explora as referências históricas, políticas e psicológicas em três peças shakespearianas.
    Kathrin Holzermayr Lerrer Rosenfield
    Graduada em Letras pela Université de Paris III (Sorbonne-Nouvelle), mestre em Antropologia Histórica pela École des Hautes Études en Sciences Sociales e doutora em Ciência da Literatura pela Universidade de Salzburg. Sua pesquisa tem ênfase na Teoria Literária, atuando principalmente nos seguintes temas: Estética, Filosofia e Literatura, Literatura brasileira, Psicanálise e Arte. Entre as suas publicações recentes está Oedipus Rex: The Story of a Palace Intrigue (The Davies Group, Aurora, Colorado, 2013). Traduz atualmente “Uniões” (Vereinigungen), “O Melro” e ensaios de Robert Musil.

    Período: de 07 a 28.04

    Dia: terças-feiras ( 3 encontros )

    Horário: das 19h30 às 21h30

  9. Literatura francesa e contemporaneidade: fragmentos das obras Charles Baudelaire, Marcel Proust, Marguerite Duras e Milton Hatoum

    Literatura francesa e contemporaneidade: fragmentos das obras Charles Baudelaire, Marcel Proust, Marguerite Duras e Milton Hatoum

    Sem estoque

    As idas e vindas entre passado, presente e futuro são marcas da literatura francesa. Charles Baudelaire, considerado como o primeiro autor moderno, questionou o seu próprio tempo. Já o centenário “Em busca do tempo perdido”, de Marcel Proust, entre memórias e sensações provocadas pelas “petites madelaines”, é notoriamente reconhecido pela poesia do seu jogo de dimensões temporais entrecruzadas. O tom confessional da literatura de Marguerite Duras e as observações do cotidiano de Milton Hatoum nos revelam a essência da construção do sujeito contemporâneo na literatura francesa. Neste curso, cada aula é composta por uma visão geral do autor, uma apresentação detalhada de fragmentos das obras em questão e os pontos que transformaram cada uma delas em um inquestionável clássico da literatura francesa.

    Maria Luiza Berwanger
    Doutora em Literatura Comparada pela UFRGS. Pós-Doutora pela Université de Paris 3 – Sorbonne Nouvelle , Paris. Professora pesquisadora e orientadora dos Programas de Pós- Graduação em Letras da UFRGS e em Memória Social e Bens Culturais – Unilasalle. Pesquisador Convidado do Département de Littérature Comparée (Paris 3 – Sorbonne Nouvelle – França. É autora de livros e publicações em obras nacionais e internacionais.

    Período: de 07 a 28.05

    Dia: quintas-feiras ( 4 encontros )

    Horário: das 19h30 às 21h30

  10. A tragédia grega, por Ésquilo

    A tragédia grega, por Ésquilo

    Sem estoque

    A tragédia grega foi o primeiro gênero teatral. Desde sua origem, o teatro desempenhou importante papel no desenvolvimento da sociedade, especialmente na Antiguidade. Ésquilo foi o primeiro dos grandes tragedistas gregos.  A única trilogia  que o tempo não mutilou foi a de Ésquilo, Oréstia. Além dessa tragédia, ao longo de três encontros serão examinadas outras duas: Os Persas e Prometeu Acorrentado. O curso reflete sobre a tragédia na sua completude, desde sua origem, o espetáculo, o trágico, o destino, o mito, a história e a situação humana. 

    Donaldo Schüler
    Doutor em Letras e Livre-Docente pela UFRGS e pela PUCRS. Recebeu o título de Professor Emérito da UFRGS. Foi professor titular em língua e literatura grega da mesma universidade. Foi professor do Curso de Pós-graduação em Filosofia de PUCRS. Ministrou cursos em nível de graduação e de pós-graduação no Brasil e no exterior (Estados Unidos, Canadá, Uruguai, Chile, Argentina). Escritor de inúmeras e premiadas obras, entre ensaios e romances, é também tradutor, com destaque para o romance Finnegans Wake, de James Joyce, e a Odisséia¸de Homero.

    Período: 04. 11 e 18.04

    Dia: terças-feiras

    Horário: das 19h30 às 21h30