Literatura

  1. Poesia no Ling - Charles Baudelaire

    21/03
    Poesia no Ling - Charles Baudelaire

    Todo mês teremos um encontro dedicado à poesia no Instituto Ling!

     Por que poesia?

     Ler poesia é uma experiência que estimula a interpretação de textos, amplia o vocabulário e provoca emoções. Segundo estudo da Universidade de Liverpool,  sua leitura afeta a área de nosso cérebro onde as lembranças autobiográficas estão contidas. Assim, os textos poéticos oferecem elementos emocionais e biográficos que potencializam a experiência cognitiva, oportunizam espaço de crescimento e nos ajudam a compreender o mundo de uma forma mais humana.

     Nosso primeiro encontro será sobre os textos de Charles Baudelaire (1821-1867), um dos mais influentes poetas franceses do século XIX e considerado um dos precursores do Simbolismo e da poesia moderna.

    Uma pitada da poesia de Baudelaire, para você já ir aquecendo:

     “Os poetas, diante de meus gestos de eloquência,

    Aos das estátuas mais altivas semelhantes,

    Terminarão seus dias sob o pó da ciência;

    Pois que disponho, para tais dóceis amantes,

    De um puro espelho que idealiza a realidade:

    O olhar, meu largo olhar de eterna claridade!”

     (BAUDELAIRE, Flores do Mal, 1857)

    Maria do Carmo Alves de Campos
    Licenciatura e Mestrado em Letras pela UFRGS. Doutorado em Letras pela USP. Foi Professora Titular de Literatura Brasileira na UFRGS, com experiência no ensino médio e superior. Professora convidada em universidades estrangeiras do Canadá, França e Portugal. Autora de livros de ensaios literários e de poesia, entre os quais “A matéria prismada”, “Matinas & Bagatelas”.

    Período: 21.03.2018

    Dia: quarta-feira

    Horário: 15h30

  2. Escrita criativa de ficção

    28/04
    Escrita criativa de ficção

    Escrever requer cuidado, ritmo, conhecimento e muito, muito treino. A prosa de ficção é o objeto de estudo deste curso, ministrado pelo escritor Luiz Ruffato. Durante os encontros, os participantes serão estimulados a analisar seus textos em conjunto e, a partir dos assuntos trazidos, surgirão importantes questões teóricas para este tipo de literatura. Em um sábado repleto de aprendizado, vamos viajar pelo universo da escrita fictícia através de nossas próprias palavras.

    Ah, e não esqueça: cada participante deve levar um texto de autoria própria com até oito mil caracteres (conto ou trecho de romance).

    Luiz Ruffato
    Escritor, lançou Eles eram muitos cavalos (2001), Estive em Lisboa e lembrei de você (2009), Flores artificiais (2014), De mim já nem se lembra (2015) e Inferno provisório (2016), todos romances; As máscaras singulares (poemas, 2002) e Minha primeira vez (2014, crônicas); e A história verdadeira do Sapo Luiz (2014, infantil); e A cidade dorme (contos, 2018). Seus livros ganharam os prêmios Machado de Assis, APCA (duas vezes), Jabuti (duas vezes) e Casa de las Américas e estão publicados na Argentina, Colômbia, Cuba, México, Estados Unidos, Portugal, França, Itália, Alemanha, Finlândia e Macedônia. Em 2012 foi escritor residente na universidade de Berkeley (EUA) e em 2016 recebeu o Prêmio Internacional Hermann Hesse, na Alemanha. Mantém uma coluna semanal no jornal El Pais – Brasil e é consultor de literatura no Instituto Itaú Cultural.

    Período: 28.04.2018

    Dia: Sábado

    Horário: das 10h às 13h e das 14h às 17h (1h de intervalo)

  3. Poesia no Ling - Manuel Bandeira

    18/04
    Poesia no Ling - Manuel Bandeira

    Todo mês teremos um encontro dedicado à poesia no Instituto Ling!

     Por que poesia?

     Ler poesia é uma experiência que estimula a interpretação de textos, amplia o vocabulário e provoca emoções. Segundo estudo da Universidade de Liverpool,  sua leitura afeta a área de nosso cérebro onde as lembranças autobiográficas estão contidas. Assim, os textos poéticos oferecem elementos emocionais e biográficos que potencializam a experiência cognitiva, oportunizam espaço de crescimento e nos ajudam a compreender o mundo de uma forma mais humana.

     Nosso segundo encontro será sobre os textos de Manuel Bandeira (1886-1968), que foi considerado o mais lírico dos poetas brasileiros.

    Uma pitada da poesia de Manuel Bandeira, para você já ir aquecendo:

     “Assim eu quereria meu último poema

    Que fosse terno dizendo as coisas mais simples e menos intencionais

    Que fosse ardente como um soluço sem lágrimas

    Que tivesse a beleza das flores quase sem perfume

    A pureza da chama em que se consomem os diamantes mais límpidos

    A paixão dos suicidas que se matam sem explicação."

     (BANDEIRA, O Último Poema, 1930)

    Sergius Gonzaga
    Professor da UFRGS desde 1978, um dos fundadores do curso Unificado e do colégio Leonardo da Vinci, ex-diretor da Editora da UFRGS (1986-1994), ex-diretor do Instituto Estadual do Livro (2003-2004), ex-secretário de Cultura de Porto Alegre (2005-2012). Atualmente é responsável pela Universidade Aberta e Coordenação do Livro da Prefeitura de Porto Alegre. Tem dados palestras e cursos sobre Literatura Brasileira e Literatura Latino—Americana em várias cidades do país e do

    Período: 18.04.2018

    Dia: quarta-feira

    Horário: 16h

  4. Poesia no Ling - Florbela Espanca

    23/05
    Poesia no Ling - Florbela Espanca

    Todo mês teremos um encontro dedicado à poesia no Instituto Ling!

     Por que poesia?

     Ler poesia é uma experiência que estimula a interpretação de textos, amplia o vocabulário e provoca emoções. Segundo estudo da Universidade de Liverpool,  sua leitura afeta a área de nosso cérebro onde as lembranças autobiográficas estão contidas. Assim, os textos poéticos oferecem elementos emocionais e biográficos que potencializam a experiência cognitiva, oportunizam espaço de crescimento e nos ajudam a compreender o mundo de uma forma mais humana.

     Nesse encontro falaremos sobre os textos de Florbela Espanca (1894-1930), uma poeta de extraordinária sensibilidade, que escrevia seus versos desde criança, considerados avançados em relação à sua idade.

    Um trecho da poesia de Espanca, para você já ir aquecendo:

     “Gosto de ti, ó chuva, nos beirados,

    Dizendo coisas que ninguém entende!

    Da tua cantilena se desprende

    Um sonho de magia e de pecados."

     (ESPANCA, Mistério, 1931)

    Jane Tutikian
    Jane Tutikian é uma escritora brasileira, autora de contos, ensaio, novelas e literatura infantojuvenil. É vice-reitora da Universidade Federal do Rio Grande do Sul e pós-doutora em Literatura. Já foi diretora do Instituto de Letras da UFRGS e é membro da Academia Rio-Grandense de Letras. Foi escolhida a patrona da 57ª Feira do Livro de Porto Alegre, realizada de 28 de outubro a 15 de novembro de 2011.

    Período: 23.05.2018

    Dia: quarta-feira

    Horário: 16h

  5. Poesia no Ling - Carlos Drummond de Andrade

    20/06
    Poesia no Ling - Carlos Drummond de Andrade

    Todo mês teremos um encontro dedicado à poesia no Instituto Ling!

     Por que poesia?

     Ler poesia é uma experiência que estimula a interpretação de textos, amplia o vocabulário e provoca emoções. Segundo estudo da Universidade de Liverpool,  sua leitura afeta a área de nosso cérebro onde as lembranças autobiográficas estão contidas. Assim, os textos poéticos oferecem elementos emocionais e biográficos que potencializam a experiência cognitiva, oportunizam espaço de crescimento e nos ajudam a compreender o mundo de uma forma mais humana.

     Nesse encontro falaremos sobre os textos de Carlos Drummond de Andrade (1902-1987), um dos principais poetas da segunda geração do Modernismo brasileiro. Foi considerado por muitos o mais influente poeta brasileiro do século XX.

    Uma pitada da poesia de Carlos Drummond de Andrade, para você já ir aquecendo:

     “Por muito tempo achei que a ausência é falta.

    E lastimava, ignorante, a falta.

    Hoje não a lastimo.

    Não há falta na ausência.

    A ausência é um estar em mim.

    E sinto-a, branca, tão pegada, aconchegada nos meus braços,

    que rio e danço e invento exclamações alegres,

    porque a ausência, essa ausência assimilada,

    ninguém a rouba mais de mim."

     (ANDRADE, Ausência, 1984)

    Maria do Carmo Campos
    Licenciatura e Mestrado em Letras pela UFRGS. Doutorado em Letras pela USP. Foi Professora Titular de Literatura Brasileira na UFRGS, com experiência no ensino médio e superior. Professora convidada em universidades estrangeiras do Canadá, França e Portugal. Autora de livros de ensaios literários e de poesia, entre os quais “A matéria prismada”, “Matinas & Bagatelas”.

    Período: 20.06.2018

    Dia: quarta-feira

    Horário: 16h

  6. Poesia no Ling - Wislawa Szymborska

    18/07
    Poesia no Ling - Wislawa Szymborska

    Todo mês teremos um encontro dedicado à poesia no Instituto Ling!

     Por que poesia?

     Ler poesia é uma experiência que estimula a interpretação de textos, amplia o vocabulário e provoca emoções. Segundo estudo da Universidade de Liverpool,  sua leitura afeta a área de nosso cérebro onde as lembranças autobiográficas estão contidas. Assim, os textos poéticos oferecem elementos emocionais e biográficos que potencializam a experiência cognitiva, oportunizam espaço de crescimento e nos ajudam a compreender o mundo de uma forma mais humana.

     Nesse encontro falaremos sobre os textos de Wislawa Szymborska (1923-2012), que possui uma poesia que, com precisão irônica, permite que o contexto histórico e biológico se manifeste em fragmentos da realidade humana. A polonesa recebeu o Prêmio Nobel de Literatura em 1996.

    Uma pitada da poesia de Szymborska, para você já ir aquecendo:

     “Quando eu falo a palavra Futuro,

    a primeira sílaba já pertence ao passado.

    Quando eu falo a palavra Silêncio,

    o destruo.

    Quando eu falo a palavra Nada,

    crio algo que nenhum não-ser comporta."

     (SZYMBORSKA, As Três Palavras Mias Estranhas, 2002)

    Pedro Gonzaga
    Pedro Gonzaga é músico e tradutor, com mais de vinte obras vertidas ao português. É também professor de Literatura Brasileira no grupo Unificado. Sua formação inclui graduação em Publicidade, mestrado em Literatura Brasileira e doutorado em Literatura. Escritor e poeta, tem quatro livros publicados e um traduzido para o francês. Palestrante de longa data, ministra ainda, há mais de dez anos, oficinas de escrita criativa. Atualmente, é colunista do jornal Zero Hora.

    Período: 18.07.2018

    Dia: quarta-feira

    Horário: 16h

  7. Oficina com Gonçalo Tavares: Literatura e os grandes temas da cultura contemporânea

    Oficina com Gonçalo Tavares: Literatura e os grandes temas da cultura contemporânea

    Sem estoque

    Ministrada pelo escritor Gonçalo M.Tavares, a oficina terá exercícios de escrita e abordará grandes temas da cultura contemporânea, versando a partir de autores como Baudelaire, Nietzsche, Sêneca, Fernando Pessoa, Clarice Lispector, Dostoiévski, Wittgenstein, Robert Musil, Kabakov, Oliver Sacks, Lewis Carroll, Henri Michaux, Herberto Hélder e Bragança de Miranda. Além disso, imagens de Marina Abramovic, entre outros, servirão de elementos para a composição dos exercícios.

    A atividade é promovida pela FestiPOA Literária, com o apoio do Instituto Ling.

    Gonçalo M. Tavares
    Ensaísta, dramaturgo, professor, o escritor Gonçalo Tavares é também considerado a grande voz do romance português contemporâneo, com obras traduzidas para mais de 30 línguas, em 46 países. Estreou na literatura em 2001 e hoje é autor de 30 livros. É vencedor de diversas premiações internacionais, com destaque para o Prix du Meilleur Livre Étranger 2010, por Aprender a Rezar na Era da Técnica, prêmio concedido a escritores como Robert Musil, John Updike, Philip Roth e Gabriel García Márquez, entre outros. A editora Foz publicou no Brasil, em 2013, seu mais recente romance: Matteo perdeu o emprego.

    Período: dias 3 e 5.11 ( 2 encontros )

    Dia: segunda e quarta

    Horário: das 13h30 às 18h30

  8. Entre os clássicos da Literatura Universal

    Entre os clássicos da Literatura Universal

    Sem estoque

    A Literatura, além de servir como um refúgio, desempenha, ao seu modo, uma crítica ao social a partir de diferentes facetas da experiência humana. Ao longo do tempo, escritores como Proust, Hermann Hesse, Jorge Luís Borges, entre tantos outros autores referenciais, expressaram a força da literatura e descreveram o seu lugar histórico e insubstituível. O curso oferece e dinamiza experiências de leitura a partir de fragmentos extraídos de grandes obras literárias, com vistas à ampliação da consciência e da subjetividade.
    Maria do Carmo Alves de Campos
    Doutora em Letras pela USP, foi Professora Titular de Literatura Brasileira na UFRGS, com experiência de ensino no Canadá, na França e em Portugal. Tem vários livros publicados, além de outras publicações, particularmente no ensaio e na poesia.

    Período: de 05.11 a 10.12

    Dia: quartas-feiras ( 6 encontros )

    Horário: das 15h às 17h

  9. 100 anos após a Primeira Guerra Mundial: o legado de um cataclismo cultural

    100 anos após a Primeira Guerra Mundial: o legado de um cataclismo cultural

    Sem estoque

    Um século passou desde o início da ‘Grande Guerra’ – um conflito cuja duração seria, no máximo, de quatro meses, mas que estendeu-se sobre mais de quatro anos, envolvendo meio mundo de potências. Quando terminou em 1918, estava destruído não somente o Império Austro-Hungaro e a Alemanha ‘Guilhermina’, mas toda uma cultura ‘central-europeia’, com suas formas culturais, sociais e literárias. Com elas, perdeu-se também um cosmos de linguagem, uma visão de mundo e uma certa sensibilidade estética. Refletir acerca das significativas mudanças que resultaram deste primeiro abalo “global” é o objetivo principal do colóquio, composto por uma conferência de abertura, mesas redondas e leituras comentadas de relatos de viagem.

    Estudantes da UFRGS recebem desconto especial: escreva para educativo@institutoling.org.br e receba mais informações. O valor da inscrição é de R$ 30,00.

    Kathrin Rosenfield, Peter Wortsman, Sergius Gonzaga, Neil Hertz, Luis Krausz, José Vicente Tavares, Gunter Axt, Lúcia Serrano, Robson Pereira
    Organização:
    Kathrin Rosenfield - doutora em Ciência da Literatura

    Convidados:
    Peter Wortsman - tradutor e escritor
    Sergius Gonzaga - escritor e professor de Literatura Brasileira na UFRGS
    Neil Hertz - professor do Departamento de Humanidades da Johns Hopkins University
    Lawrence Flores Pereira - poeta, tradutor e ensaísta gaúcho. Professor na UFSM.
    Luis Krausz - professor em Literatura Hebraica e Judaica na Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da USP
    José Vicente Tavares - sociólogo
    Gunter Axt - doutor em História Social
    Lúcia Serrano - doutora em Letras – Literatura
    Robson Pereira - psicanalista

    Apoio:
    Academia Rio-Grandense de Letras
    Federação Israelita
    Internationales Oesterreich Zentrum - Centro Austríaco Internacional
    Instituto Latino Americano de Estudos Avançados - ILEA / UFRGS
    Instituto Ling
    Programação de Pós-Graduação em Filosofia – UFRGS

    Período: 17 e 18.11

    Dia: segunda e terça-feira ( 2 encontros )

    Horário: dia 17 às 18h30 e dia 18 às 18h30

  10. Literatura e Gastronomia - Jantar Veríssimos

    12/04
    Literatura e Gastronomia - Jantar Veríssimos

    As páginas da literatura há muito tempo inspiram os bares do chef e empreendedor Marcos Livi, considerado o embaixador da cozinha gaúcha em São Paulo. Neste jantar especial, o chef prepara um menu exclusivo que reúne os sabores presentes nas obras de Erico e Luis Fernando Veríssimo. A cozinha de Erico remete à tradição, e a de Luis Fernando tem um forte sotaque gourmet. A jornalista Bete Duarte faz o link entre a literatura e a gastronomia, guiando os presentes pelos trechos das obras que inspiram o cardápio da noite.

    Bete Duarte e Marcos Livi
    Bete Duarte é jornalista, mestre em Comunicação Social e doutora em Teoria da Literatura pela PUC-RS. Foi editora do caderno Gastrô de Zero Hora e é especializada em jornalismo gastronômico.

    Considerado um dos maiores pesquisadores da culinária da região sul, Marcos Livi começou no universo da gastronomia depois de um estágio no Grupo Accor Hotéis. Na época, Livi era estudante de hotelaria e o emprego lhe permitiu desempenhar funções como estoquista, ajudante de cozinha, garçom, auxiliar de bar e até barman. Depois da experiência, decidiu continuar na área de alimentos e bebidas. Fã de cultura, Marcos Livi atualmente é sócio proprietário dos bares Veríssimo e Quintana, ambos em São Paulo e que prestam homenagem aos autores brasileiros.

    Período: 12.04.2018

    Dia: Quinta-feira

    Horário: das 20h às 22h