Literatura

  1. Poesia no Ling - Charles Baudelaire

    21/03
    Poesia no Ling - Charles Baudelaire

    Todo mês teremos um encontro dedicado à poesia no Instituto Ling!

     Por que poesia?

     Ler poesia é uma experiência que estimula a interpretação de textos, amplia o vocabulário e provoca emoções. Segundo estudo da Universidade de Liverpool,  sua leitura afeta a área de nosso cérebro onde as lembranças autobiográficas estão contidas. Assim, os textos poéticos oferecem elementos emocionais e biográficos que potencializam a experiência cognitiva, oportunizam espaço de crescimento e nos ajudam a compreender o mundo de uma forma mais humana.

     Nosso primeiro encontro será sobre os textos de Charles Baudelaire (1821-1867), um dos mais influentes poetas franceses do século XIX e considerado um dos precursores do Simbolismo e da poesia moderna.

    Uma pitada da poesia de Baudelaire, para você já ir aquecendo:

     “Os poetas, diante de meus gestos de eloquência,

    Aos das estátuas mais altivas semelhantes,

    Terminarão seus dias sob o pó da ciência;

    Pois que disponho, para tais dóceis amantes,

    De um puro espelho que idealiza a realidade:

    O olhar, meu largo olhar de eterna claridade!”

     (BAUDELAIRE, Flores do Mal, 1857)

    Maria do Carmo Alves de Campos
    Licenciatura e Mestrado em Letras pela UFRGS. Doutorado em Letras pela USP. Foi Professora Titular de Literatura Brasileira na UFRGS, com experiência no ensino médio e superior. Professora convidada em universidades estrangeiras do Canadá, França e Portugal. Autora de livros de ensaios literários e de poesia, entre os quais “A matéria prismada”, “Matinas & Bagatelas”.

    Período: 21.03.2018

    Dia: quarta-feira

    Horário: 15h30

  2. Escrita criativa de ficção

    28/04
    Escrita criativa de ficção

    Escrever requer cuidado, ritmo, conhecimento e muito, muito treino. A prosa de ficção é o objeto de estudo deste curso, ministrado pelo escritor Luiz Ruffato. Durante os encontros, os participantes serão estimulados a analisar seus textos em conjunto e, a partir dos assuntos trazidos, surgirão importantes questões teóricas para este tipo de literatura. Em um sábado repleto de aprendizado, vamos viajar pelo universo da escrita fictícia através de nossas próprias palavras.

    Ah, e não esqueça: cada participante deve levar um texto de autoria própria com até oito mil caracteres (conto ou trecho de romance).

    Luiz Ruffato
    Escritor, lançou Eles eram muitos cavalos (2001), Estive em Lisboa e lembrei de você (2009), Flores artificiais (2014), De mim já nem se lembra (2015) e Inferno provisório (2016), todos romances; As máscaras singulares (poemas, 2002) e Minha primeira vez (2014, crônicas); e A história verdadeira do Sapo Luiz (2014, infantil); e A cidade dorme (contos, 2018). Seus livros ganharam os prêmios Machado de Assis, APCA (duas vezes), Jabuti (duas vezes) e Casa de las Américas e estão publicados na Argentina, Colômbia, Cuba, México, Estados Unidos, Portugal, França, Itália, Alemanha, Finlândia e Macedônia. Em 2012 foi escritor residente na universidade de Berkeley (EUA) e em 2016 recebeu o Prêmio Internacional Hermann Hesse, na Alemanha. Mantém uma coluna semanal no jornal El Pais – Brasil e é consultor de literatura no Instituto Itaú Cultural.

    Período: 28.04.2018

    Dia: Sábado

    Horário: das 10h às 13h e das 14h às 17h (1h de intervalo)

  3. Poesia no Ling - Manuel Bandeira

    18/04
    Poesia no Ling - Manuel Bandeira

    Todo mês teremos um encontro dedicado à poesia no Instituto Ling!

     Por que poesia?

     Ler poesia é uma experiência que estimula a interpretação de textos, amplia o vocabulário e provoca emoções. Segundo estudo da Universidade de Liverpool,  sua leitura afeta a área de nosso cérebro onde as lembranças autobiográficas estão contidas. Assim, os textos poéticos oferecem elementos emocionais e biográficos que potencializam a experiência cognitiva, oportunizam espaço de crescimento e nos ajudam a compreender o mundo de uma forma mais humana.

     Nosso segundo encontro será sobre os textos de Manuel Bandeira (1886-1968), que foi considerado o mais lírico dos poetas brasileiros.

    Uma pitada da poesia de Manuel Bandeira, para você já ir aquecendo:

     “Assim eu quereria meu último poema

    Que fosse terno dizendo as coisas mais simples e menos intencionais

    Que fosse ardente como um soluço sem lágrimas

    Que tivesse a beleza das flores quase sem perfume

    A pureza da chama em que se consomem os diamantes mais límpidos

    A paixão dos suicidas que se matam sem explicação."

     (BANDEIRA, O Último Poema, 1930)

    Sergius Gonzaga
    Professor da UFRGS desde 1978, um dos fundadores do curso Unificado e do colégio Leonardo da Vinci, ex-diretor da Editora da UFRGS (1986-1994), ex-diretor do Instituto Estadual do Livro (2003-2004), ex-secretário de Cultura de Porto Alegre (2005-2012). Atualmente é responsável pela Universidade Aberta e Coordenação do Livro da Prefeitura de Porto Alegre. Tem dados palestras e cursos sobre Literatura Brasileira e Literatura Latino—Americana em várias cidades do país e do

    Período: 18.04.2018

    Dia: quarta-feira

    Horário: 16h

  4. Poesia no Ling - Florbela Espanca

    23/05
    Poesia no Ling - Florbela Espanca

    Todo mês teremos um encontro dedicado à poesia no Instituto Ling!

     Por que poesia?

     Ler poesia é uma experiência que estimula a interpretação de textos, amplia o vocabulário e provoca emoções. Segundo estudo da Universidade de Liverpool,  sua leitura afeta a área de nosso cérebro onde as lembranças autobiográficas estão contidas. Assim, os textos poéticos oferecem elementos emocionais e biográficos que potencializam a experiência cognitiva, oportunizam espaço de crescimento e nos ajudam a compreender o mundo de uma forma mais humana.

     Nesse encontro falaremos sobre os textos de Florbela Espanca (1894-1930), uma poeta de extraordinária sensibilidade, que escrevia seus versos desde criança, considerados avançados em relação à sua idade.

    Um trecho da poesia de Espanca, para você já ir aquecendo:

     “Gosto de ti, ó chuva, nos beirados,

    Dizendo coisas que ninguém entende!

    Da tua cantilena se desprende

    Um sonho de magia e de pecados."

     (ESPANCA, Mistério, 1931)

    Jane Tutikian
    Jane Tutikian é uma escritora brasileira, autora de contos, ensaio, novelas e literatura infantojuvenil. É vice-reitora da Universidade Federal do Rio Grande do Sul e pós-doutora em Literatura. Já foi diretora do Instituto de Letras da UFRGS e é membro da Academia Rio-Grandense de Letras. Foi escolhida a patrona da 57ª Feira do Livro de Porto Alegre, realizada de 28 de outubro a 15 de novembro de 2011.

    Período: 23.05.2018

    Dia: quarta-feira

    Horário: 16h

  5. Poesia no Ling - Carlos Drummond de Andrade

    20/06
    Poesia no Ling - Carlos Drummond de Andrade

    Todo mês teremos um encontro dedicado à poesia no Instituto Ling!

     Por que poesia?

     Ler poesia é uma experiência que estimula a interpretação de textos, amplia o vocabulário e provoca emoções. Segundo estudo da Universidade de Liverpool,  sua leitura afeta a área de nosso cérebro onde as lembranças autobiográficas estão contidas. Assim, os textos poéticos oferecem elementos emocionais e biográficos que potencializam a experiência cognitiva, oportunizam espaço de crescimento e nos ajudam a compreender o mundo de uma forma mais humana.

     Nesse encontro falaremos sobre os textos de Carlos Drummond de Andrade (1902-1987), um dos principais poetas da segunda geração do Modernismo brasileiro. Foi considerado por muitos o mais influente poeta brasileiro do século XX.

    Uma pitada da poesia de Carlos Drummond de Andrade, para você já ir aquecendo:

     “Por muito tempo achei que a ausência é falta.

    E lastimava, ignorante, a falta.

    Hoje não a lastimo.

    Não há falta na ausência.

    A ausência é um estar em mim.

    E sinto-a, branca, tão pegada, aconchegada nos meus braços,

    que rio e danço e invento exclamações alegres,

    porque a ausência, essa ausência assimilada,

    ninguém a rouba mais de mim."

     (ANDRADE, Ausência, 1984)

    Maria do Carmo Campos
    Licenciatura e Mestrado em Letras pela UFRGS. Doutorado em Letras pela USP. Foi Professora Titular de Literatura Brasileira na UFRGS, com experiência no ensino médio e superior. Professora convidada em universidades estrangeiras do Canadá, França e Portugal. Autora de livros de ensaios literários e de poesia, entre os quais “A matéria prismada”, “Matinas & Bagatelas”.

    Período: 20.06.2018

    Dia: quarta-feira

    Horário: 16h