Mente

  1. Vida e Obra de Freud e seu impacto na contemporaneidade

    Vida e Obra de Freud e seu impacto na contemporaneidade

    Sem estoque

    Na fronteira dos séculos XIX e XX, Freud promoveu uma verdadeira revolução simbólica ao abrir caminho para o conhecimento do inconsciente. Seu método consistia em fazer o paciente recordar sua experiência e trazê-la à consciência, confrontando-a numa perspectiva intelectual e emocional. O curso Vida e Obra de Freud e seu impacto na contemporaneidade propõe a aproximação de alguns aspectos da história da vida de Freud e a relação com a construção de sua obra. Propondo a reflexão sobre a história da Psicanálise, suas repercussões na contemporaneidade e a importância do legado de Freud à civilização, o curso é uma iniciativa em parceria com a Sociedade Psicanalítica de Porto Alegre – SPPA.

     

     

    *Se você é associado da SPPA, escreva para educativo@institutoling.org.br e solicite seu cupom de desconto.

    Sérgio Lewkowicz e Carlos Gari Faria
    Sérgio Lewkowicz é membro efetivo e psicanalista didata da Sociedade Psicanalítica de Porto Alegre, onde ministra seminários e supervisões regularmente. Membro do conselho editorial do International Journal of Psychoanalysis. Representante latino-americano eleito para a diretoria da Associação Psicanalítica Internacional. Foi coordenador científico da FEPAL, Federação Psicanalítica da América Latina. Professor vinculado ao Departamento de Psiquiatria da UFRGS - Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Foi membro do comitê de publicações da IPA, Associação Psicanalítica Internacional, de 2001 a 2009.

    Carlos Gari Faria é médico psiquiatra, membro efetivo e analista didata da Sociedade Psicanalítica de Porto Alegre - SPPA. Atual Diretor do Instituto de Psicanálise da SPPA. Diretor de Exercício Profissional da FEPAL - Federação Psicanalítica da América Latina. Foi presidente e diretor científico da SPPA – 1995/1997 e 2010/2011, respectivamente. Foi diretor científico da FEBRAPSI - Federação Brasileira de Psicanálise e do Congresso Brasileiro de Psicanálise, em 2003. Ex-Presidente da FEBRAPSI. Presidente do Congresso Brasileiro de Psicanálise em 2005.

    Período: 21 e 28.06

    Dia: quartas-feiras

    Horário: das 19h30 às 21h30

  2. Como funciona a mente humana?

    Como funciona a mente humana?

    Sem estoque

    Como funciona a mente humana? De certa forma, há uma lacuna entre o que podemos saber estudando o tecido e a fisiologia do cérebro e o que podemos entender sobre o ser humano e a sua capacidade de interação com a cultura. Neste curso vamos nos aproximar de conceitos como “wet mind” e “dry mind” na busca de conexões entre o biológico e o comportamental. Também vamos buscar um exemplo do que discutimos analisando a produção intelectual dos diários de Virginia Woolf. Com esta analise buscaremos pistas sobre como suas produções culturais (dry mind) estariam ligadas às alterações em sua "wet mind".

     

    Investimento:

    Até 26.04: R$ 480,00 ou 6 X R$ 80,00

    A partir de 27.04: R$ 576,00 ou 6 X R$ 96,00

    Flávio Kapczinski
    Doutor em Psiquiatria pela Universidade de Londres e Pós-doutor pela Universidade McGill, do Canadá. É professor do Departamento de Psiquiatria e Medicina Legal da UFRGS e do Programa de Pós-Graduação em Ciências Médicas: Psiquiatria da mesma instituição. Coordena o Laboratório de Psiquiatria Molecular do Hospital de Clínicas, em Porto Alegre. Suas pesquisas voltadas ao Transtorno Bipolar e à melhoria das condições de vida dos portadores, renderam-lhe o prêmio mais importante da área, o Mogens Schou Award for Education and Advocacy.

    Período: de 10 a 24.05 ( 3 encontros, um a cada semana )

    Dia: terças-feiras

    Horário: das 19h30 às 21h30

  3. Conversando com amigos de Freud

    Conversando com amigos de Freud

    Sem estoque

    Em outubro de 1906, Hugo Heller, editor e livreiro em Viena, encaminhou uma circular a diversos intelectuais, cientistas e artistas da cidade, entre os quais Sigmund Freud, solicitando que cada um deles organizasse uma lista de dez bons livros. Freud, ao elaborar sua resposta, fez questão de dizer que não incluiria as dez maiores obras da literatura mundial ou os dez livros mais significativos, mas, isto sim, aqueles livros com os quais nos relacionamos do mesmo modo que com bons amigos aos quais devemos algo do nosso conhecimento da vida. Quais foram, então, esses livros? Por que Freud os escolheu entre tantos outros de sua vasta leitura? Que afinidades com seu pensamento e modo de conceber a existência? Que pontos de contato com sua própria obra? O curso propõe elaborar essas questões e estabelecer um diálogo com esses dez livros e autores amigos nomeados pelo criador da psicanálise.

    Realização: Sociedade Psicanalítica de Porto Alegre e Instituto Ling.

    Juarez Guedes Cruz
    Juarez Guedes Cruz é médico, psiquiatra e psicanalista. Publicou dois livros de contos: A cronologia dos gestos (2003, vencedor do Prêmio Açorianos) e Alguns procedimentos para ocultar feridas (2007, finalista do Prêmio Açorianos). Também em 2007, foi o organizador da antologia de contos O paradoxo de Tchekov.

    Período: dias 18 e 25.08 ( 2 encontros )

    Dia: terças-feiras

    Horário: das 19h30 às 21h30

  4. Literatura, infância e psicanálise: da narrativa à clínica

    Literatura, infância e psicanálise: da narrativa à clínica

    Sem estoque

    O curso gira em torno da obra mais recente de Celso Gutfreind, escritor e psicanalista. Em A infância através do espelho – a criança no adulto, a literatura na psicanálise, o autor retoma e aprofunda seu trabalho clínico com adultos, crianças e bebês, a partir de casos e de pesquisas que aproximam literatura e psicanálise. A reflexão evidencia a importância do conto infantil no desenvolvimento mental da criança, bem como a gênese da parentalidade e as origens ( literárias e analíticas ) da psicanálise, com adultos e crianças. Entre o acadêmico, o clínico e o informal, banhado de narrativas, o curso se destina não somente a profissionais da área da psicologia, mas igualmente a educadores, pais e público em geral.
    Celso Gutfreind
    Escritor e médico. Como escritor, tem 32 livros publicados, entre poemas, contos infanto-juvenis e ensaios sobre humanidades e psicanálise. Como médico, tem especialização em psiquiatria e psiquiatria infantil, mestrado e doutorado em psicologia realizado na Universidade Paris 13. Realizou pós-doutorado em psiquiatria da infância pela Universidade de Paris 6. Atualmente, trabalha em consultório e como professor convidado nos cursos de Psicologia da Unisinos e da UFRGS.

    Período: dias 20 e 27.05

    Dia: quartas-feiras ( 2 encontros )

    Horário: das 19h30 às 21h30

  5. Sonhos e Psicanálise: da antiguidade aos dias atuais

    Sonhos e Psicanálise:  da antiguidade aos dias atuais

    Sem estoque

    Os sonhos sempre exerceram um fascínio no ser humano. Primariamente eram considerados presságios dos deuses. Os desenvolvimentos científicos, principalmente a partir do século XVIII, mudaram a noção dos cientistas e os sonhos passaram a ser considerados como um fenômeno físico. Ao desenvolver a Psicanálise, Sigmund Freud mudou essa concepção, vendo os sonhos como uma via de acesso à vida inconsciente e com um valor simbólico. O curso propõe uma visão sobre o desenvolvimento das concepções a respeito da vida onírica desde a antiguidade até os nossos dias, além de um panorama sobre a forma como a Psicanálise compreende os elementos que os constituem e seu modo de funcionamento. O curso é uma iniciativa em parceria com a Sociedade Psicanalítica de Porto Alegre – SPPA

    *Se você é associado da SPPA, escreva para educativo@institutoling.org.br e solicite seu cupom de desconto.

    Zelig Libermann e Roberto Gomes
    Zelig Libermann é médico psiquiatra e psicanalista, membro efetivo e professor do Instituto de Psicanálise da Sociedade Psicanalítica de Porto Alegre (SPPA). Atual Diretor Científico da SPPA. Professor do Curso de Especialização em Psicoterapia de Orientação Analítica do Centro de Estudos Luís Guedes.

    Roberto Gomes é médico e psicanalista, membro efetivo e analista didata da Sociedade Psicanalítica de Porto Alegre (SPPA)

    Período: 05 e 12.09 de 2017

    Dia: terças-feiras

    Horário: das 19h30 às 21h30