Programação Cultural

  1. Musicalização infantil | 07.10.2017 - 10h30

    Musicalização infantil | 07.10.2017 - 10h30

    Sem estoque

    Uma vivência musical através de jogos que exploram diversos parâmetros sonoros tais como intensidades, alturas, durações e timbres. Experimentação de diferentes ritmos, criação de melodias inusitadas, exploração de instrumentos musicais e execução de músicas ao vivo são atividades propostas nesta oficina.

    A oficina é voltada para crianças de 03 a 07 anos.

    Data de Início: 07/10

    Duração: 60 minutos

    Dias: Sábado

    Hórario: 10h30

    Valor: R$ 50,00

  2. Valsa #6

    Valsa #6

    Sem estoque

    Valsa #6 é menos parecido com um monólogo do que uma máquina de escrever com uma de costura. Uma atriz individuada, múltipla, que cabe nela a cidade inteira. Ela é todo o décor. Ela está morta. Portanto, livre do atribulado cotidiano, da tortura da vida. Ela trafega na serenidade da morte. O seu tormento é a presença ainda da vida, em sopros. Obra máxima do maior poeta dramático brasileiro, Nelson Rodrigues, se considerados os aspectos da complexidade dramatúrgica do mergulho na alma do ser humano e na expressão polifônica de tantas vozes que somos e desconhecemos. Trata-se de uma experiência sensorial onde o público é parte integrante do espetáculo. O espectador poderá ser tocado, manipulado, terá que vestir um macacão branco, ficando coberto da cabeça aos pés - a necessária assepsia da morte. Uma jovem pianista viveu um sonho trágico. Eis a história que você vai vivenciar.

    AVISOS:

    O espectador vestirá um macacão branco (disponibilizado no local) sobre sua roupa, e uma sapatilha protetora sobre seu calçado durante todo o espetáculo. Sugerimos vestir roupa e calçado confortáveis.

    O espectador poderá ser tocado pela atriz em diversos momentos ao longo do espetáculo.

    Não haverá cadeiras. O espectador poderá ficar em pé ou sentado no chão. Para isso, o piso é almofadado.

    Não será permitido o uso de celular. Os aparelhos deverão permanecer desligados durante todo o espetáculo.

    Este espetáculo possui cenas com estroboscópio. Não recomendado para pessoas que possuem sensibilidade a luzes intermitentes, epilepsia fotossensível e problemas cardiovasculares.

     

    Ocupação total: 50 lugares

    Meia-Entrada: 20 lugares

    Lei Federal nº 12.933, de 26/12/2013

    Decreto Federal nº 8.537, de 05/10/2015

    Data de Início: 06/05

    Duração: 1h30

    Dias: Sábado

    Hórario: 20h30

    Valor: R$ 40,00

  3. Alan Smith

    Alan Smith

    Sem estoque

    Doutor em violoncello pela Universidade do Texas em Austin, estudou com George Neikrug, Adolphe Frezin e Horace Britt alem de ter participado de master classes com Leonard Rose e Andre Navarra. Como ganhador de diversas competições, ele se apresentou como solista por todos EUA e Coréia do Sul. Também esteve sob as batutas de maestros como Igor Stravinsky e Aaron Copland. Suas apresentações solo e como camerista, além de ministrante de master classes e jurado de competições de violoncello, o levaram aos principais palcos dos EUA, Canadá, México, Coréia do Sul, Taiwan e China. Em 2001, ele foi jurado no “The Leonard Rose International Cello Competition” em Washington, DC. Já foi professor das seguintes universidades: University of North Carolina/Chapel Hill, Bowling Green State University (OH), Oberlin College Conservatory e the University of Arizona. Muitos dos seus alunos estão em grandes orquestras dos EUA e também foram ganhadores de importantes competições para instrumentos de corda. “The Guarneri Duo”, com Vasile Beluska, Violino, lançou 2 CDs de piano trios (Haydn, Brahms, e outras seleções em 2004; e Tchaikovsky e Haydn em 2012). Ele também já gravou para Mutual, Columbia, Access e ASUC records e fez aparições em rádio e televisão nos EUA e Ásia. Como regente, esteve à frente da Orquestra Sinfônica de Bowling Green, em Ohio, além de outras orquestras.

    Ocupação total: 89 lugares

    Meia-Entrada: 35 lugares

    Lei Federal nº 12.933, de 26/12/2013

    Decreto Federal nº 8.537, de 05/10/2015

    Alan Smith realizará uma Masterclass no auditório do Instituto Ling no dia 13.05, às 11h. As inscrições são gratuitas e limitadas. Para participar envie um e-mail para educativo@institutoling.org.br.

     

    Data de Início: 13/05

    Duração: 60 minutos

    Dias: Sábado

    Hórario: 17h

    Valor: R$ 40,00

  4. Ícaro

    Ícaro

    Sem estoque

    Em cena um único ator e seis histórias com um ponto em comum: depoimentos ficcionais de pessoas cadeirantes. O texto foi escrito pelo próprio intérprete Luciano Mallmann, que teve uma lesão medular sofrida em uma queda de acrobacia aérea em tecido há 13 anos. A partir de temáticas universais (relação entre pais e filhos, preconceito, relacionamentos amorosos, abandono, suicídio, gravidez, maternidade) a montagem aborda a fragilidade humana a qual todos estamos expostos.

    Ocupação total: 89 lugares

    Meia-Entrada: 35 lugares

    Lei Federal nº 12.933, de 26/12/2013

    Decreto Federal nº 8.537, de 05/10/2015

    Data de Início: 27/05

    Duração: 60 minutos

    Dias: Sábado

    Hórario: 16h

    Valor: R$ 40,00

  5. Ícaro

    Ícaro

    Sem estoque

    Em cena um único ator e seis histórias com um ponto em comum: depoimentos ficcionais de pessoas cadeirantes. O texto foi escrito pelo próprio intérprete Luciano Mallmann, que teve uma lesão medular sofrida em uma queda de acrobacia aérea em tecido há 13 anos. A partir de temáticas universais (relação entre pais e filhos, preconceito, relacionamentos amorosos, abandono, suicídio, gravidez, maternidade) a montagem aborda a fragilidade humana a qual todos estamos expostos.

    Ocupação total: 89 lugares

    Meia-Entrada: 35 lugares

    Lei Federal nº 12.933, de 26/12/2013

    Decreto Federal nº 8.537, de 05/10/2015

    Data de Início: 26/05

    Duração: 60 minutos

    Dias: Sexta-feira

    Hórario: 20h

    Valor: R$ 40,00

  6. Ícaro

    Ícaro

    Sem estoque

    Em cena um único ator e seis histórias com um ponto em comum: depoimentos ficcionais de pessoas cadeirantes. O texto foi escrito pelo próprio intérprete Luciano Mallmann, que teve uma lesão medular sofrida em uma queda de acrobacia aérea em tecido há 13 anos. A partir de temáticas universais (relação entre pais e filhos, preconceito, relacionamentos amorosos, abandono, suicídio, gravidez, maternidade) a montagem aborda a fragilidade humana a qual todos estamos expostos.

    Ocupação total: 89 lugares

    Meia-Entrada: 35 lugares

    Lei Federal nº 12.933, de 26/12/2013

    Decreto Federal nº 8.537, de 05/10/2015

    Data de Início: 25/05

    Duração: 60 minutos

    Dias: Quinta-feira

    Hórario: 20h

    Valor: R$ 40,00

  7. Ícaro

    Ícaro

    Sem estoque

    Em cena um único ator e seis histórias com um ponto em comum: depoimentos ficcionais de pessoas cadeirantes. O texto foi escrito pelo próprio intérprete Luciano Mallmann, que teve uma lesão medular sofrida em uma queda de acrobacia aérea em tecido há 13 anos. A partir de temáticas universais (relação entre pais e filhos, preconceito, relacionamentos amorosos, abandono, suicídio, gravidez, maternidade) a montagem aborda a fragilidade humana a qual todos estamos expostos.

    Ocupação total: 89 lugares

    Meia-Entrada: 35 lugares

    Lei Federal nº 12.933, de 26/12/2013

    Decreto Federal nº 8.537, de 05/10/2015

    Data de Início: 20/05

    Duração: 60 minutos

    Dias: Sábado

    Hórario: 19h

    Valor: R$ 40,00

  8. Ícaro

    Ícaro

    Sem estoque

    Em cena um único ator e seis histórias com um ponto em comum: depoimentos ficcionais de pessoas cadeirantes. O texto foi escrito pelo próprio intérprete Luciano Mallmann, que teve uma lesão medular sofrida em uma queda de acrobacia aérea em tecido há 13 anos. A partir de temáticas universais (relação entre pais e filhos, preconceito, relacionamentos amorosos, abandono, suicídio, gravidez, maternidade) a montagem aborda a fragilidade humana a qual todos estamos expostos.

    Ocupação total: 89 lugares

    Meia-Entrada: 35 lugares

    Lei Federal nº 12.933, de 26/12/2013

    Decreto Federal nº 8.537, de 05/10/2015

    Data de Início: 19/05

    Duração: 60 minutos

    Dias: Sexta-feira

    Hórario: 20h

    Valor: R$ 40,00

  9. Arthur de Faria & Maurício Pereira

    Arthur de Faria & Maurício Pereira

    Sem estoque

    O show reúne dois expoentes da música brasileira que tem na qualidade e no humor suas principais características. Arthur de Faria é músico, arranjador, compositor, produtor de discos, pesquisador, jornalista, radialista e mestre em literatura brasileira pela UFRGS. Começou sua carreira com o Bando Barato pra Cachorro, na virada dos anos 1980 pros 90. De 1995 a 2015 liderou o Arthur de Faria & Seu Conjunto, septeto/octeto com cinco discos lançados (um deles também no Uruguai e Argentina) e centenas de shows em seis países. Integrou o Duo Deno, dupla com o baterista e pianista Fernando Pezão. Em 2010 fundou a Surdomundo Imposible Orchestra, com os paulistas Maurício Pereira e Caíto Marcondes, os portenhos Ignacio Varchausky e Martin Sued, e os montevideanos Martin Buscaglia, Osvaldo Fattoruso e Martin Ibarburru. O trabalho do compositor, cantor, saxofonista e produtor paulistano Mauricio Pereira tem vários caminhos diferentes, mas o foco principal é sempre a canção, seja como autor ou intérprete. Já lançou 6 discos solo, além do trabalho com André Abujamra na banda Os Mulheres Negras, que lançou 2 discos pela Warner nos anos 80. Canções de Mauricio tem sido gravadas por vários artistas, como Maria Gadú ou o trio Metá Metá. Além do trabalho solo, tem o duo Pereirinha & Pereirão (com seu filho Tim Bernardes, do grupo O Terno), o projeto “Mentira!”, ao lado do violeiro Paulo Freire e do cantor e compositor Wandi Doratiotto e a participação no grupo Surdomundo Impossible Orchestra, ao lado de Arthur de Faria. Produziu inúmeros discos, criou conteúdo para documentários sobre música, repórter no programa Fanzie, na TV Cultura, fez consultoria musical para filmes e peças. Figura no Guinness Book 1998 por ter feito o primeiro show brasileiro ao vivo via internet, em dezembro de 1996.

    Ocupação total: 89 lugares

    Meia-Entrada: 35 lugares

    Lei Federal nº 12.933, de 26/12/2013

    Decreto Federal nº 8.537, de 05/10/2015

    Data de Início: 18/05

    Duração: 60 minutos

    Dias: Quinta-feira

    Hórario: 20h

    Valor: R$ 40,00

  10. Valsa #6

    Valsa #6

    Sem estoque

    Valsa #6 é menos parecido com um monólogo do que uma máquina de escrever com uma de costura. Uma atriz individuada, múltipla, que cabe nela a cidade inteira. Ela é todo o décor. Ela está morta. Portanto, livre do atribulado cotidiano, da tortura da vida. Ela trafega na serenidade da morte. O seu tormento é a presença ainda da vida, em sopros. Obra máxima do maior poeta dramático brasileiro, Nelson Rodrigues, se considerados os aspectos da complexidade dramatúrgica do mergulho na alma do ser humano e na expressão polifônica de tantas vozes que somos e desconhecemos. Trata-se de uma experiência sensorial onde o público é parte integrante do espetáculo. O espectador poderá ser tocado, manipulado, terá que vestir um macacão branco, ficando coberto da cabeça aos pés - a necessária assepsia da morte. Uma jovem pianista viveu um sonho trágico. Eis a história que você vai vivenciar.

    AVISOS:

    O espectador vestirá um macacão branco (disponibilizado no local) sobre sua roupa, e uma sapatilha protetora sobre seu calçado durante todo o espetáculo. Sugerimos vestir roupa e calçado confortáveis.

    O espectador poderá ser tocado pela atriz em diversos momentos ao longo do espetáculo.

    Não haverá cadeiras. O espectador poderá ficar em pé ou sentado no chão. Para isso, o piso é almofadado.

    Não será permitido o uso de celular. Os aparelhos deverão permanecer desligados durante todo o espetáculo.

    Este espetáculo possui cenas com estroboscópio. Não recomendado para pessoas que possuem sensibilidade a luzes intermitentes, epilepsia fotossensível e problemas cardiovasculares.

     

    Ocupação total: 50 lugares

    Meia-Entrada: 20 lugares

    Lei Federal nº 12.933, de 26/12/2013

    Decreto Federal nº 8.537, de 05/10/2015

    Data de Início: 04/05

    Duração: 1h30

    Dias: quinta-feira

    Hórario: 20h30

    Valor: R$ 40,00

  11. Oficina de Dança com Diversos Corpos Dançantes | 09.12 - 14h

    Oficina de Dança com Diversos Corpos Dançantes | 09.12 - 14h

    Sem estoque

    Diversos Corpos Dançantes é um projeto de extensão do Curso de Licenciatura em Dança da Escola de Educação Física, Fisioterapia e Dança da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (ESEFID – UFRGS), criado e coordenado pela professora Carla Vendramin. Proporciona vivência em dança através de atividades de improvisação para grupo misto de pessoas com e sem deficiências. O presente projeto busca continuar rompendo e desmitificando as barreiras do corpo e da dança, oferecendo esta vivência para um número maior de pessoas nas dependências do Instituto Ling em oficinas realizadas aos sábados. Saiba mais sobre o projeto no site.

    A oficina é gratuita e as incrições para participar devem ser feitas neste link.

    Data de Início: 09/12

    Duração: 3 horas

    Dias: Sábado

    Hórario: das 14h às 17h

    Valor: R$ 0,00

  12. Oficina de Dança com Diversos Corpos Dançantes | 02.09 - 14h

    Oficina de Dança com Diversos Corpos Dançantes | 02.09 - 14h

    Diversos Corpos Dançantes é um projeto de extensão do Curso de Licenciatura em Dança da Escola de Educação Física, Fisioterapia e Dança da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (ESEFID – UFRGS), criado e coordenado pela professora Carla Vendramin. Proporciona vivência em dança através de atividades de improvisação para grupo misto de pessoas com e sem deficiências. O presente projeto busca continuar rompendo e desmitificando as barreiras do corpo e da dança, oferecendo esta vivência para um número maior de pessoas nas dependências do Instituto Ling em oficinas realizadas aos sábados. Saiba mais sobre o projeto no site.

    A oficina é gratuita e as incrições para participar devem ser feitas neste link.

    Data de Início: 02/09

    Duração: 3 horas

    Dias: Sábado

    Hórario: das 14h às 17h

    Valor: R$ 0,00

  13. Oficina de Dança com Diversos Corpos Dançantes | 05.08 - 14h

    Oficina de Dança com Diversos Corpos Dançantes | 05.08 - 14h

    Diversos Corpos Dançantes é um projeto de extensão do Curso de Licenciatura em Dança da Escola de Educação Física, Fisioterapia e Dança da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (ESEFID – UFRGS), criado e coordenado pela professora Carla Vendramin. Proporciona vivência em dança através de atividades de improvisação para grupo misto de pessoas com e sem deficiências. O presente projeto busca continuar rompendo e desmitificando as barreiras do corpo e da dança, oferecendo esta vivência para um número maior de pessoas nas dependências do Instituto Ling em oficinas realizadas aos sábados. Saiba mais sobre o projeto no site.

    A oficina é gratuita e as incrições para participar devem ser feitas neste link.

    Data de Início: 05/08

    Duração: 3 horas

    Dias: Sábado

    Hórario: das 14h às 17h

    Valor: R$ 0,00

  14. Oficina de Dança com Diversos Corpos Dançantes | 17.06 - 14h

    Oficina de Dança com Diversos Corpos Dançantes | 17.06 - 14h

    Sem estoque

    Diversos Corpos Dançantes é um projeto de extensão do Curso de Licenciatura em Dança da Escola de Educação Física, Fisioterapia e Dança da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (ESEFID – UFRGS), criado e coordenado pela professora Carla Vendramin. Proporciona vivência em dança através de atividades de improvisação para grupo misto de pessoas com e sem deficiências. O presente projeto busca continuar rompendo e desmitificando as barreiras do corpo e da dança, oferecendo esta vivência para um número maior de pessoas nas dependências do Instituto Ling em oficinas realizadas aos sábados. Saiba mais sobre o projeto no site.

    A oficina é gratuita e as incrições para participar devem ser feitas neste link.

    p>

    Data de Início: 17/06

    Duração: 3 horas

    Dias: Sábado

    Hórario: das 14h às 17h

    Valor: R$ 0,00

  15. Gil do Carmo | 08.07 - 18h

    Gil do Carmo | 08.07 - 18h

    Sem estoque

    Filho e neto de fadistas, Gil cresceu no seio de uma família onde a música é um selo de identidade. Seguiu o seu próprio caminho conjugando tradição com abordagens menos convencionais e criando um sentido estético singular e pessoal. À herança histórica familiar une-se a aprendizagem recebida nos Estados Unidos, onde foi viver com 19 anos, continuando assim a sua formação em Los Angeles (Musicians Institute) e em Boston (Berklee College of Music).

    Em 1997, lança “Mil Histórias”, com músicas como “Eléctrico em Lisboa”, “Tentação Demais” e “Tu Morres Todos os Dias” (inédito de Zeca Afonso e Ivan Lins) deste primeiro disco e que contou com a colaboração de Miguel Sá Pessoa nos arranjos e co-produção. Um ano depois lança “Nus Teus Olhos” com a participação de Júlio Pereira, Tito Paris, Laurent Filipe, com canções como “Abre a Janela da Dor”, “Encontrado” e “B’leza”, conquistando assim o seu primeiro Disco de Prata, em Portugal.

    Seguiu-se uma longa pausa nas edições discográficas, durante a qual aproveitou para se dedicar ao seu bar “Speakeasy” e compor para artistas de renome como Mariza, Donna Maria ou Carlos do Carmo.

    O tempo em que esteve ausente dos lançamentos, serviu também para poder ponderar o rumo que podia dar à sua música. Essa ausência de nove anos teve um ponto final no início de 2008 com “Sisal”. Neste terceiro disco é marcante a miscigenação e fusão da multiculturalidade que abraça países de referência como Brasil, Cabo Verde e Angola. O Atlântico e a Língua Portuguesa são base de partida para o enquadramento lusófono em que Gil do Carmo faz questão de compor. “Sisal” teve a participação de Bernardo Sassetti, Fernando Araújo, Bernardo Couto, Pedro Jóia, Sara Tavares, Rão Kyao, Vicky e a Orquestra Sinfonietta de Lisboa, em temas como “Madres de Goa” e “Carta Quente”, bem como “E Se Esta Noite”, “Na Maré de Ti” e “Secreto Segredo” que fizeram parte de trilhas sonoras de novelas da TVI.

    Em 2016, Gil do Carmo volta a focar-se na música cem por cento, com um disco que é quase uma impressão digital do seu autor. “A Uma Voz” tem as janelas abertas, uma vista desafogada sobre Lisboa e um claro olhar posto no mundo. Inteiramente escrito por ele, este é o seu quarto trabalho, ao lado de músicos que o ajudaram a encontrar um espaço próprio, como Yami, António Serrano, João Frade e José Manuel Neto.

    Ocupação total: 89 lugares

    Meia-Entrada: 35 lugares

    Lei Federal nº 12.933, de 26/12/2013

    Decreto Federal nº 8.537, de 05/10/2015

    Data de Início: 08/07

    Duração: 60 minutos

    Dias: Sábado

    Hórario: 18h

    Valor: R$ 40,00

  16. Festival Cultura em Miniciclos - Colecionismo de Arte | Dias 07, 08 e 09.06

    Festival Cultura em Miniciclos - Colecionismo de Arte | Dias 07, 08 e 09.06

    A arte de colecionar arte é um assunto pouco discutido no Brasil. O colecionismo é envolto por uma aura misteriosa, por vezes carregada de preconceitos ou de exageros românticos. O Miniciclo Colecionismo e Arte pretende desmistificar e problematizar o ato de adquirir, organizar e preservar obras de arte. Um tipo de compra, muito específico, que escapa da definição de consumo, pois as grandes obras vão além da vida dos seus proprietários. Afinal, de onde surgem os colecionadores? Quais os critérios de suas escolhas? Porque eles são considerados como a peça mais poderosa no jogo de xadrez da arte contemporânea? Essa e outras questões serão desdobradas em um debate entre dois colecionadores e em uma palestra com uma pesquisadora, analisando o colecionismo à partir da antropologia. Finalmente, o assunto será expandido e explodido em uma apresentação de stand-up comedy.

    ENTRADA FRANCA! As vagas são limitadas e devem ser reservadas em https://pt.surveymonkey.com/r/G92D3B6

    O primeiro Miniciclo tem curadoria de Lucas Ribeiro Pexão, editor de revistas e portais e colaborador frequente de diferentes publicações ligadas à cultura. No cenário da arte contemporânea, dirigiu as galerias Adesivo, LOGO e Fita Tape, com a qual segue trabalhando, e foi curador de mais de cem exposições, incluindo duas mostras internacionais em museus. Participou de feiras de arte como a SP-Arte, ArtRio e Scope - Miami e colaborou com coleções de instituições como Itaú Cultural, Coleção Banco Espírito Santo, Instituto Figueiredo Ferraz e Pinacoteca do Estado de São Paulo.

    07 de junho, 20h – palestra com Dayana Zdebsky de Cordova

    Antropóloga, mestre pela Universidade Federal do Paraná e doutoranda pela Universidade Federal de São Carlos – através da qual desenvolve uma pesquisa etnográfica sobre o colecionismo e o mercado brasileiro de arte contemporânea, Dayana pesquisa arte contemporânea desde a graduação, passando por ações de arte de/na rua; editais de fomento à cultura e a formação institucional do artista. Como produtora, atuou em diferentes projetos relativos às artes contemporâneas cênicas e visuais. É coautora do livro “Conversas sobre arte” (2015), com entrevistas com diferentes atores das artes visuais residentes em Curitiba.

    08 de junho, 20h – Debate com Justo Werlang e Sílvio Frota

    Justo Werlang é colecionador de arte e atua como voluntário em instituições culturais. É diretor presidente da Fundação Iberê Camargo desde dezembro de 2016 - tendo participado de sua criação em 1995. Atualmente dirige a 33ª Bienal de São Paulo, da qual foi diretor vice-presidente das 29ª, 30ª, 31ª e 32ª edições. Participou da criação da Fundação Bienal de Artes Visuais do Mercosul, em 1995, da qual é membro do Conselho de Administração tendo presidido a 1ª e 6ª Bienal do Mercosul. O cearense Sílvio Frota é empresário do setor financeiro e imobiliário no ramo da construção de shopping center. É conselheiro do Instituto Volpi e presidente do Instituto Paula e Silvio Frota. Colecionador de arte, mais precisamente de fotografia e pintura, possui uma das maiores coleções de fotografia do Brasil. Seu acervo ultrapassa duas mil obras. É o financiador e diretor do único Museu da Fotografia do Brasil, localizado em Fortaleza.

    09 de junho, 20h - Stand-up comedy com Lucas Sampaio / Convidados selecionados por edital: Mateus Sigolo e Julia Wisch

    Lucas Sampaio participou de diversos cursos e workshops ao longo de sua carreira como ator. Esteve no Odin Week Festival 2011 em Holstebro, na Dinamarca. Foi apresentador do canal OCTO, do Grupo RBS, participou de curtas e series de TV em produções da Casa de Cinema de Porto Alegre, do projeto Coisas Que Porto Alegre Fala, e em 2015 estreou o solo de comédia ‘Histórias de um cara suado’, no qual assina texto e direção. Mateus Sigolo e Julia Wischral são os artistas selecionados para a noite de stand-up comedy pelo edital do Festival.

  17. Yassir Chediak | 22.06 - 20h

    Yassir Chediak | 22.06 - 20h

    Sem estoque

    Violeiro, cantor, apresentador de televisão, produtor e ator brasileiro, Yassir é filho do cineasta Braz Chediak. Como autor de trilhas sonoras e ator, participou de filmes e novelas da Rede Globo e teve sua versão de “Anunciação”, de Alceu Valença, na novela Paraíso, suas composições “Estradas” no seriado Carga Pesada, “Brasil Caminhoneiro” no programa de mesmo nome exibido no SBT e “Aroma que inebria” na novela Morde e Assopra, também da Rede Globo. Apresenta o Programa Brasil Regional, na Rádio Roquete Pinto (RJ), Programa Brasil Caminhoneiro, no SBT e projetos especiais no Canal Rural. Está lançando seu quarto cd, Mundo Afora, com participação de Sérgio Reis e prepara-se para sua primeira turnê nos EUA, neste ano de 2017. Com mais de vinte anos de uma sólida carreira, Chediak se destaca no gênero e é um dos responsáveis pela preservação da viola de dez cordas. Sérgio Reis, Almir Sater, Paula Fernandes, Jorge Mautner e Jaime Alem são alguns nomes que participaram de seus últimos trabalhos. No show, resgata clássicos do gênero e apresenta seu repertório autoral e inédito, mesclando harmonia, melodia e virtuosismo.

    Ocupação total: 89 lugares

    Meia-Entrada: 35 lugares

    Lei Federal nº 12.933, de 26/12/2013

    Decreto Federal nº 8.537, de 05/10/2015

    Data de Início: 22/06

    Duração: 60 minutos

    Dias: Quinta-feira

    Hórario: 20h

    Valor: R$ 40,00

  18. RICARDO MATSUDA E PATRICIA GATTI | 10.06 - 17h

    RICARDO MATSUDA E PATRICIA GATTI | 10.06 - 17h

    Sem estoque

    A cravista Patricia Gatti e o violeiro e compositor Ricardo Matsuda apresentam suas versões para obras de compositores consagrados da história recente da música popular brasileira. Melodias de canções de Caymmi, Jobim, Baden, Edu Lobo, Chico Buarque, Milton Nascimento, Hermeto Paschoal e Guinga ganham novas leituras e arranjos, assim como um antigo canto de peregrinação, uma ciranda brasileira e um prelúdio de Bach adaptado para viola caipira solo. Cravo e a Rosa - Suítes populares para cravo e violas brasileiras - é o nome do segundo CD do Duo Viola e Cravo. A orientação temática das suítes e o caráter híbrido do dueto instrumental permitiram uma aproximação estética de diferentes fontes de repertório. Os arranjos foram concebidos de modo a destacar a elaboração musical contida no rico cancioneiro brasileiro e a valorizar as performances ao cravo e às violas. No repertório, obras da tradição oral brasileira, além de composições de Tavinho Moura, J. S. Bach, Baden Powell, Tom Jobim, Chico Buarque, Edu Lobo, entre outros. Diversas obras conhecidas como Samba em Prelúdio, Tema de amor para Gabriela, Beatriz e Milagre dos Peixes ganham belas e inusitadas versões para o duo.

    Ocupação total: 89 lugares

    Meia-Entrada: 35 lugares

    Lei Federal nº 12.933, de 26/12/2013

    Decreto Federal nº 8.537, de 05/10/2015

    Data de Início: 10/06

    Duração: 60 minutos

    Dias: Sábado

    Hórario: 17h

    Valor: R$ 40,00

  19. Lançamento livro "Antígona, intriga e enigma", de Kathrin Rosenfield

    Lançamento livro "Antígona, intriga e enigma", de Kathrin Rosenfield

    Sem estoque

    Por que Antígona se arriscou enterrando o irmão duas vezes, embora o primeiro enterro bastava para salvar a alma do defunto? Por que ela diz que não teria tomado o risco para enterrar o próprio filho nem o próprio marido? Por que ela trata a irmã e o tio como figuras menores, cujo estatuto não se compara com o dela? Por que ela nunca menciona Hemon como instância legal que pode e deve intervir pela noiva? Por que ela é tão altiva e, em certos momentos, até escandalosa? Todas essas questões encontram respostas no quebra-cabeça dos mito arcaicos, dos costumes e das leis da época clássica – realidades e circunstâncias que o leitor moderno desconhece ou não consegue prontamente mobilizar. Kathrin Rosenfield reconstruiu essa charada trágica: releu a peça bem conhecida com a ajuda do poeta alemão Hölderlin, e inspirou Lawrence a incorporar essa nova leitura na sua tradução – assim nasceu uma Antígona forte e veemente, uma heroína admirável embora um tanto assombrosa, que corresponde não apenas ao espírito clássico, mas também ao gosto atual pelo suspense refinado e as reviravoltas múltiplas. Eles nos iniciam nas peripécias trágicas que tornam a figura de Antígona uma personagem viva no imaginário ou na cena do século XXI, e o texto de Sófocles um poema redivivo pelo sopro da eternidade criativa.

    Sobre a autora: Kathrin Rosenfield é professora titular de filosofia e literatura na Ufrgs, autora de vários livros sobre literatura, arte e pensamento, ganhou o prêmio Mario de Andrade pelo ensaio Desenveredando Rosa - a obra de J.G.Rosa, escreve sobre autores tão diversos quanto Machado de Assis, Simões Lopes Neto e C.Lispector, T. S. Eliot, Charles Baudelaire e Sófocles. Fez a dramaturgia para a encenação de Antígone em Porto Alegre (com Luciano Alabarse e tradução de L.F. Pereira). Atualmente Kathrin traduz a obra da primeira fase do romancista austríaco Robert Musil. Lawrence Flores Pereia é professor adjunto de UFSM, poeta e tradutor. Ganhou recentemente o Prêmio Jabuti, pela tradução de Hamlet de Shakespeare (Penguin, 2016) e lançou Otelo em 2017. As próximas obras no prelo serão Rei Lear e Macbeth. Lawrence recebeu a medalha da cidade de Porto Alegre pelo mérito cultural, em março de 2017.

    Com a participação de Lawrence F. Pereira, que lerá passagens de "Antígona", livro traduzido por ele.

    ENTRADA FRANCA!

    Data de Início: 30/03

    Duração: 1h30

    Dias: Quinta-feira

    Hórario: 19h30

    Valor: R$ 0,00

  20. Lançamento do livro "THEO | Carvão e óleo"

    Lançamento do livro "THEO | Carvão e óleo"

    O livro oferece uma leitura visual e prazerosa através dos desenhos a carvão e pinturas em óleo produzidos pelo artista plástico Theo Felizzola.  São trabalhos datados desde 2010, enquanto estudante no mestrado, até seus projetos pessoais e retratos atuais. Os trabalhos revelam apurado domínio de técnica e expressão, tanto nos desenhos quanto nas pinturas.


    A publicação inclui acurada versão em inglês, tem capa dura e é acondicionada em estojo-luva.

    Sobre o autor: Theo Felizzola nasceu em Porto Alegre, Brasil. Com forte atração ao desenho, seu interesse pela criação visual ou levou a um Bacharelado em comunicação digital, de onde decidiu partir a São Francisco para estudar ilustração, na Academy of Art University. Foi lá que descobriu o gosto pela pintura a óleo tradicional e decidiu continuar seu treinamento artístico com um Mestrado em Artes Plásticas, na mesma escola. Theo já participou de diversas mostras coletivas em Porto Alegre, na Bay Area de San Francisco e na Europa. Seu trabalho principal é baseado na figura feminina, interpretada de uma forma “contemporaneamente impressionista”. Suas pinturas já foram exibidas e premiadas no Spring Show da AAU, Pacific Art League de Palo Alto e no Museu de Artes do Rio Grande do Sul, além de publicações como International Artist Magazine e Strokes of Genius.

    ENTRADA FRANCA!

    Data de Início: 23/03

    Duração: 120min

    Dias: Quinta-feira

    Hórario: 19h30

    Valor: R$ 0,00

  21. Porto Verão Alegre - Cuco

    Porto Verão Alegre - Cuco

    Sem estoque

    Motivado por aquela que parece ser uma das primeiras experiências lúdicas e estéticas dos bebês - o jogo entre "o esconder e o revelar", o espetáculo propõe um universo em que a surpresa do começo, da chegada, da primeira vez, cria, por meio da manipulação de objetos, uma atmosfera espetacular na qual as fronteiras do tempo, das formas e dos sentidos se intercambiam entre o real e o imaginável. A peça foi a grande vencedora do Prêmio Tibicuera de 2015: melhor espetáculo infantil, melhor direção, melhor cenografia e melhor produção.

    *O valor do ingresso é único, tanto para crianças quanto para adultos.

    Ingressos a venda a partir de 03 de janeiro de 2017. Na bilheteria do Instituto Ling, a forma de pagamento aceita será exclusivamente dinheiro. No Instituto Ling serão vendidos os ingressos apenas da programação no centro cultural. É possível adquirir ingressos online pelo site MyTicket.

    Data de Início: 11/01

    Duração: 45 minutos

    Dias: Quarta-feira

    Hórario: 19h

    Valor: R$ 20,00

  22. Porto Verão Alegre - Segundas Literárias

    Porto Verão Alegre - Segundas Literárias

    O consagrado dramaturgo gaúcho Artur José Pinto fala sobre suas obras ilustradas com leituras dramáticas de cenas que marcaram sua carreira.

    ENTRADA FRANCA!

    As senhas serão distribuídas, por ordem de chegada, 30 minutos antes do início até a lotação da sala (89 lugares).

    Data de Início: 09/01

    Duração: 1h30

    Dias: Segunda-feira

    Hórario: 19h30

    Valor: R$ 0,00

  23. Porto Verão Alegre - Segundas Literárias

    Porto Verão Alegre - Segundas Literárias

    O consagrado dramaturgo gaúcho Julio Conte fala sobre suas obras ilustradas com leituras dramáticas de cenas que marcaram sua carreira.

    ENTRADA FRANCA!

    As senhas serão distribuídas, por ordem de chegada, 30 minutos antes do início até a lotação da sala (89 lugares).

    Data de Início: 16/01

    Duração: 1h30

    Dias: Segunda-feira

    Hórario: 19h30

    Valor: R$ 0,00

  24. TATADIOS

    TATADIOS

    Sem estoque

    Grupo argentino formado em Buenos Aires, em 2007, com um repertório instrumental formado integralmente por composições próprias, com um enfoque livre, pessoal e atual sobre a música popular argentina. O grupo realizou giras pelo interior da Argentina, Uruguai, Brasil, França e Holanda, tendo participado de festivais tais como na sétima edição do Encuentro Internacional de Músicos Jazz a la Calle, em Mercedes – Uruguai, no Festival Internacional Jazz de Buenos Aires e no Festival Mundial de Tango, também em Buenos Aires.

    Com dois discos lançados, o quarteto está preparando material para seu terceiro disco, em meio a inúmeros shows pela Argentina. É formado por Martín Sued (bandoneon, composição e direção), Alan Plachta (guitarra), Juan Bayon (contrabaixo) e Nicolás Gaggero (bateria e percussão), todos músicos com larga experiência na música argentina, que já trabalharam com alguns dos principais nomes de seu país e participado de trilhas para teatro e cinema.

    Ocupação total: 89 lugares

    Meia-Entrada: 35 lugares

    Lei Federal nº 12.933, de 26/12/2013

    Decreto Federal nº 8.537, de 05/10/2015

    Data de Início: 16/03

    Duração: 60 minutos

    Dias: Quinta-feira

    Hórario: 20h

    Valor: R$ 40,00

  25. Antonio Adolfo

    Antonio Adolfo

    Pianista, arranjador, produtor e educador Antonio Adolfo cresceu em uma família musical no Rio de Janeiro e aos dezessete anos já era músico profissional. Durante a década de 60, a partir de sua estréia com Carlos Lyra (Pobre menina rica), no Teatro de Bolso e com Leny Andrade, no Beco das Garrafas, atuou com seu próprio trio, 3D, e participou de diversos shows de Bossa Nova e Jazz no Brasil. Excursionou com grandes cantores e cantoras, como Leny Andrade, Carlos Lyra, Flora Purim, Wilson Simonal, Elis Regina e Milton Nascimento. Adolfo compôs músicas como “Sá Marina”, “Teletema”, “Juliana” e “BR 3”, que ganharam grandes proporções e foram gravadas por diversos artistas como Sergio Mendes, Stevie Wonder, Herb Alpert, Earl Klugh e Dionne Warwick.

    Foi vencedor, juntamente com seu parceiro Tiberio Gaspar, do Festival Internacional da Canção (Rio de Janeiro e Atenas) em 1970. Como músico, arranjador e produtor musical, lançou mais de 25 álbuns sob o seu nome. Como educador, tem sido pioneiro no ensino da música popular brasileira ao redor do mundo. É autor de nove livros no Brasil e no exterior. Em 1985 criou sua própria escola no Rio de Janeiro, o Centro Musical Antonio Adolfo, que acaba de completar 30 anos de existência, atendendo hoje mais de 1.300 alunos. Recebeu por duas vezes o Prêmio Sharp de Música Brasileira. Seus trabalhos mais recentes foram lançados simultaneamente no Brasil e no exterior. Participação especial: Lula Galvão (violão e guitarra).

    Neste show, Antonio apresenta composições próprias, standards da música brasileira e do jazz e músicas de Ernesto Nazareth e Pixinguinha.

    Ocupação total: 89 lugares

    Meia-Entrada: 35 lugares

    Lei Federal nº 12.933, de 26/12/2013

    Decreto Federal nº 8.537, de 05/10/2015

    Data de Início: 09/03

    Duração: 60 minutos

    Dias: Quinta-feira

    Hórario: 20h

    Valor: R$ 40,00