Artes Cênicas

  1. Choking

    Choking

    Espetáculo de dança atravessado por interfaces digitais e criado a partir de questionamentos sobre as relações estabelecidas entre realidade e ficção na interação cotidiana com a internet. Choking apresenta um conjunto de peças coreográficas que dialogam sobre noções de violência, movimento, sincronismo e anacronismo, perpassando o referencial imagético e sensível criado pela Cia Muovere ao longo de seus 27 anos.

    Choking é resultado do Projeto WebCoreografia, financiado pelo Prêmio Klauss Vianna de Dança 2014 (FUNARTE/MINC).

    O espetáculo tem entrada franca e as senhas começam a ser distribuídas 30 minutos antes da apresentação, até a lotação do auditório (82 lugares).

    Foto: Cristina Lima

    Data de Início: 19/11

    Duração: 40 minutos

    Dias: Sábado

    Hórario: 19h

    Valor: R$ 0,00

  2. Choking

    Choking

    Espetáculo de dança atravessado por interfaces digitais e criado a partir de questionamentos sobre as relações estabelecidas entre realidade e ficção na interação cotidiana com a internet. Choking apresenta um conjunto de peças coreográficas que dialogam sobre noções de violência, movimento, sincronismo e anacronismo, perpassando o referencial imagético e sensível criado pela Cia Muovere ao longo de seus 27 anos.

    Choking é resultado do Projeto WebCoreografia, financiado pelo Prêmio Klauss Vianna de Dança 2014 (FUNARTE/MINC).

    O espetáculo tem entrada franca e as senhas começam a ser distribuídas 30 minutos antes da apresentação, até a lotação do auditório (82 lugares).

    Foto: Cristina Lima

    Data de Início: 19/11

    Duração: 40 minutos

    Dias: Sábado

    Hórario: 17h

    Valor: R$ 0,00

  3. Espetáculo de Dança Butoh - Caminhos Pelos Quais

    Espetáculo de Dança Butoh - Caminhos Pelos Quais

    O espetáculo é fruto das descobertas e dos aprendizados da professora e bailarina Ana Medeiros com Yoshito Ohno no caminho do Butoh. E o que é o Butoh? É dançar a interioridade da alma. E o que é a alma? É o invisível que não tocamos, mas que nos faz sentir a vida profundamente. Ana traz consigo o Corpo que encontrou no Japão e que é resultado de todos os Caminhos Pelos Quais trilhou.

    Corpo que desaparece e dá voz ao silêncio Trilha caminhos por dentro e ao redor Corpo que descobre a semente da flor acalanta a dor Corpo que desaparece na escuridão e renasce Corpo que descobre o primeiro dia dentro e fora de si.

     

    Ficha técnica: Concepção coreográfica: Yoshito Ohno e Ana Medeiros Assistente de coreografia: Mina Mizohata Bailarino convidado: Hiroshi Nishiyama Bailarina: Ana Medeiros Percussão: Duda Cunha Figurinos: Kazuo Ohno Dance Studio e Vanessa Berg  Produtora: Cristiane Löff

     

    Ocupação total: 89 lugares Meia-Entrada: 35 lugares Lei Federal nº 12.933, de 26/12/2013Decreto Federal nº 8.537, de 05/10/2015

     

    Workshop de Princípios da dança ButohAtividade cancelada. Mais informações pelo e-mail: educativo@institutoling.org.br

    Data de Início: 12/08

    Duração: 60 minutos

    Dias: Sexta-feira

    Hórario: 20h

    Valor: R$ 30,00

  4. Espetáculo de Dança Butoh - Caminhos Pelos Quais

    Espetáculo de Dança Butoh - Caminhos Pelos Quais

    O espetáculo é fruto das descobertas e dos aprendizados da professora e bailarina Ana Medeiros com Yoshito Ohno no caminho do Butoh. E o que é o Butoh? É dançar a interioridade da alma. E o que é a alma? É o invisível que não tocamos, mas que nos faz sentir a vida profundamente. Ana traz consigo o Corpo que encontrou no Japão e que é resultado de todos os Caminhos Pelos Quais trilhou.

    Corpo que desaparece e dá voz ao silêncio Trilha caminhos por dentro e ao redor Corpo que descobre a semente da flor acalanta a dor Corpo que desaparece na escuridão e renasce Corpo que descobre o primeiro dia dentro e fora de si.

     

    Ficha técnica: Concepção coreográfica: Yoshito Ohno e Ana Medeiros Assistente de coreografia: Mina Mizohata Bailarino convidado: Hiroshi Nishiyama Bailarina: Ana Medeiros Percussão: Duda Cunha Figurinos: Kazuo Ohno Dance Studio e Vanessa Berg  Produtora: Cristiane Löff

     

    Ocupação total: 89 lugares Meia-Entrada: 35 lugares Lei Federal nº 12.933, de 26/12/2013 Decreto Federal nº 8.537, de 05/10/2015

     

    Workshop de Princípios da dança ButohAtividade cancelada. Mais informações pelo e-mail: educativo@institutoling.org.br

    Data de Início: 11/08

    Duração: 60 minutos

    Dias: Quinta-feira

    Hórario: 20h

    Valor: R$ 30,00

  5. HABITANTES D ´ELA (19h)

    28/05
    HABITANTES D ´ELA (19h)

    Assombrada pela ideia de que um implante teria sido feito em seu corpo para monitorá-la, uma mulher se investiga. Desdobrada em outras vozes suas, esta mulher deriva. A peça explora as diversas possibilidades que esse 'mote' oferece em termos dramatúrgicos, num texto em que se bifurcam e enredam múltiplos destinos para essa aparente paranoia. A proposta da diretora e atriz Renata de Lélis e da dramaturga Maria Luíza Sá e Madureira é colocar em questão essa suposta posição paranoica, ampliando suas interpretações possíveis no contexto do mundo contemporâneo. O espetáculo se vale das linguagens do teatro e da dança, além de contar com a tecnologia de video mapping, um recurso de projeção de vídeo que leva a cena e os expectadores desde a realidade presente da sala de apresentação até o mergulho nos mundos internos da personagem. A peça tem financiamento da Funarte, Prêmio Myriam Muniz de Montagem Cênica 2014.

    Co-realização: Coletivo Habitantes e Instituto Ling

    Ocupação total: 89 lugares 

    Meia-Entrada: 35 lugares 

    Lei Federal nº 12.933, de 26/12/2013 

    Decreto Federal nº 8.537, de 05/10/2015

    Data de Início: 28/05

    Duração: 60min

    Dias: 28/05/2016

    Hórario: 19h

    Valor: R$ 20,00

  6. HABITANTES D ´ELA (20h)

    27/05
    HABITANTES D ´ELA (20h)

    Assombrada pela ideia de que um implante teria sido feito em seu corpo para monitorá-la, uma mulher se investiga. Desdobrada em outras vozes suas, esta mulher deriva. A peça explora as diversas possibilidades que esse 'mote' oferece em termos dramatúrgicos, num texto em que se bifurcam e enredam múltiplos destinos para essa aparente paranoia. A proposta da diretora e atriz Renata de Lélis e da dramaturga Maria Luíza Sá e Madureira é colocar em questão essa suposta posição paranoica, ampliando suas interpretações possíveis no contexto do mundo contemporâneo. O espetáculo se vale das linguagens do teatro e da dança, além de contar com a tecnologia de video mapping, um recurso de projeção de vídeo que leva a cena e os expectadores desde a realidade presente da sala de apresentação até o mergulho nos mundos internos da personagem. A peça tem financiamento da Funarte, Prêmio Myriam Muniz de Montagem Cênica 2014.

    Co-realização: Coletivo Habitantes e Instituto Ling

    Ocupação total: 89 lugares 

    Meia-Entrada: 35 lugares 

    Lei Federal nº 12.933, de 26/12/2013 

    Decreto Federal nº 8.537, de 05/10/2015

    Data de Início: 27/05

    Duração: 60min

    Dias: 27/05/2016

    Hórario: 20h

    Valor: R$ 20,00

  7. HABITANTES D ´ELA (19h)

    21/05
    HABITANTES D ´ELA (19h)

    Assombrada pela ideia de que um implante teria sido feito em seu corpo para monitorá-la, uma mulher se investiga. Desdobrada em outras vozes suas, esta mulher deriva. A peça explora as diversas possibilidades que esse 'mote' oferece em termos dramatúrgicos, num texto em que se bifurcam e enredam múltiplos destinos para essa aparente paranoia. A proposta da diretora e atriz Renata de Lélis e da dramaturga Maria Luíza Sá e Madureira é colocar em questão essa suposta posição paranoica, ampliando suas interpretações possíveis no contexto do mundo contemporâneo. O espetáculo se vale das linguagens do teatro e da dança, além de contar com a tecnologia de video mapping, um recurso de projeção de vídeo que leva a cena e os expectadores desde a realidade presente da sala de apresentação até o mergulho nos mundos internos da personagem. A peça tem financiamento da Funarte, Prêmio Myriam Muniz de Montagem Cênica 2014.

    Co-realização: Coletivo Habitantes e Instituto Ling

    Ocupação total: 89 lugares 

    Meia-Entrada: 35 lugares 

    Lei Federal nº 12.933, de 26/12/2013 

    Decreto Federal nº 8.537, de 05/10/2015

    Data de Início: 21/05

    Duração: 60min

    Dias: 21/05/2016

    Hórario: 19h

    Valor: R$ 20,00

  8. HABITANTES D ´ELA (20h)

    20/05
    HABITANTES D ´ELA (20h)

    Assombrada pela ideia de que um implante teria sido feito em seu corpo para monitorá-la, uma mulher se investiga. Desdobrada em outras vozes suas, esta mulher deriva. A peça explora as diversas possibilidades que esse 'mote' oferece em termos dramatúrgicos, num texto em que se bifurcam e enredam múltiplos destinos para essa aparente paranoia. A proposta da diretora e atriz Renata de Lélis e da dramaturga Maria Luíza Sá e Madureira é colocar em questão essa suposta posição paranoica, ampliando suas interpretações possíveis no contexto do mundo contemporâneo. O espetáculo se vale das linguagens do teatro e da dança, além de contar com a tecnologia de video mapping, um recurso de projeção de vídeo que leva a cena e os expectadores desde a realidade presente da sala de apresentação até o mergulho nos mundos internos da personagem.
    A peça tem financiamento da Funarte, Prêmio Myriam Muniz de Montagem Cênica 2014.

    Após a apresentação da peça, haverá um bate-papo com a presença da equipe e o convidado José Luiz Caon. 

    Co-realização: Coletivo Habitantes e Instituto Ling

    Ocupação total: 89 lugares 

    Meia-Entrada: 35 lugares 

    Lei Federal nº 12.933, de 26/12/2013 

    Decreto Federal nº 8.537, de 05/10/2015

    Data de Início: 20/05

    Duração: 90min

    Dias: 20/05/2016

    Hórario: 20h

    Valor: R$ 20,00

  9. O Pregoeiro | 03.08 - 20h

    O Pregoeiro | 03.08 - 20h

    Sem estoque

    No espetáculo “O Pregoeiro”, Marcio Libar abusa de seu carisma para contar de forma documental a busca pelo reconhecimento da mídia, da crítica especializada e do amor de seu público, o que só consegue ao entrar em contato com um palhaço, onde se reconhece. A partir de então, despe-se da imagem pop que um dia imaginou para si e transforma-se no seu palhaço Cuti-Cuti, enquanto fala sobre perdas, amor e morte. O “Pregoeiro” é um espetáculo no estilo “one man show”, que se resume no tripé ator, palco e plateia.

    Fazendo arte, Libar percorreu o mundo e os quatro cantos do Brasil. Em 1986, fundou com amigos umas das companhias teatrais mais longevas do Rio de Janeiro – Teatro de Anônimo, sediada na Fundição Progresso. Recebeu, em 2006, o Prêmio Especial do Cirque Du Soleil, em Mônaco, das mãos da princesa Stéphanie – um dos maiores orgulhos de sua carreira. No mesmo ano, venceu o Nariz de Prata do festival de Circo de Monte Carlo. No cinema, foi premiado como melhor ator no Festival Internacional de Cinema Paraty no filme “O Diabo a Quatro”, com direção de Alice de Andrade. Contabiliza ainda participações nos documentários “Eu Maior” (direção de Fernando Schultz) e “Tarja Branca” (direção de Cacau Rhoden).

    Ocupação total: 89 lugares

    Meia-Entrada: 35 lugares

    Lei Federal nº 12.933, de 26/12/2013

    Decreto Federal nº 8.537, de 05/10/2015

    Data de Início: 03/08

    Duração: 70 minutos

    Dias: Quinta-feira

    Hórario: 20h

    Valor: R$ 40,00

  10. Música Mundana - Conjunto de Músicas Antigas e Tradicionais

    Música Mundana - Conjunto de Músicas Antigas e Tradicionais

    Idealizado como um projeto de Extensão do Departamento de Música da UFRGS – Universidade Federal do Rio Grande do Sul, o grupo MÚSICA MUNDANA pesquisa e interpreta músicas antigas e tradicionais, com especial dedicação à música medieval.

     

    Neste recital elaborado para a abertura do XII EIEM - Encontro Internacional de Estudos Medievais o grupo apresenta um repertório inspirado em diferentes narrativas, desde o amor cortesão, as relações humanas, religiosidade e as interações entre os elementos da natureza. No programa, uma viagem através da história da música, a partir de melodias e cânticos de séculos passados.

     

    Acervo de instrumentos:

    Flautas doces, gemshorns, cornamusa, krumhorn, pífano, alaúde árabe (oud), alaúde renascentista, saltério de dedos, guitarra latina (cítola), setar persa, violas, rabecas, saltério de arco, violino, harpa celta, harpa gótica, derbak, tabla indiana, címbalos, campânulas.

     

    Entrada franca, sujeita à lotação do espaço: 30 minutos antes da atividade, retire sua senha na recepção do Instituto Ling.

     

    MÚSICOS

    Arthur Wilkens

    Eliana Vaz Huber

    Fernando Lewis de Mattos

    Flávia Domingues Alves

    Lucas Alves

    Paloma Silveira Rossatto

     

    REPERTÓRIO

    1. Anônimo (séc. X) – Sancte Bonifati martyr (antífona)
    2. 2.    Anônimo (séx. XII) – Al entrada del Temps Clar
    3. 3.    Bernart de Ventadorn (ca. 1150-1195) – Can vei la lauzeta
    4. Richard Lionheart (1157-1199) – Ja nuns hons pris
    5. 5.    Hildegard von Bingen (1098-1179) – O ignee spiritus
    6. Anônimo (séc. XIII) – Summer is icumen in (cânone) – Instrumental
    7. Guiot de Dijon (séc. XIII) – Chanterai pour mon corage
    8. 8.    Oswald von Wolkenstein (1376-1445) – Wach auff
    9. 9.    Beatriz de Dia (1175-1212) - A chantar m’er de so

    10. Anônimo (séc. XIII) – Summer is icumen in (cânone) – Vocal

    11. Alfonso X (1221-1284) – Cantigas de Santa Maria:  10. Rosa das rosas

    Alfonso X (1221-1284) – Cantigas de Santa Maria:  100. Santa Maria strela do dia

    Data de Início: 03/07

    Duração: 60 minutos

    Dias: Segunda-feira

    Hórario: 19h

    Valor: R$ 0,00