Temas Contemporâneos

  1. Escola de Pais - Palestra Relações entre Irmãos na Primeira Infância

    Escola de Pais - Palestra Relações entre Irmãos na Primeira Infância

    Sem estoque

     “Escola de Pais” é um ciclo de encontros, com palestrantes referência em infância, que traz conceitos, dicas e debates com o objetivo de proporcionar a oportunidade de sermos pais mais capacitados a entender as necessidades nossas e dos nossos filhos, com um olhar amplo e atual do mundo em que vivemos.

    Na segunda edição do projeto, teremos 9 palestras, uma por mês, que abordarão os principais temas da primeira infância e também temas que estão na pauta das famílias contemporâneas, desde a discussão do gênero e a compreensão do início da sexualidade até questões que envolvem transtornos como déficit de atenção.

    Curadoria:

    Alua Kopstein é mãe de David e Leon. Administradora pela ESPM, com MBA Internacional pela UFRGS. Foi Chefe do Instituto Gerdau por 12 anos com atuação internacional em 4 continentes. Foi diretora do Bora.aí e do Clubinho de Ofertas – Porto Alegre, ambas plataformas digitais dedicadas a divulgar e facilitar o acesso das famílias a programas com os filhos. Alua é voluntária na ONG Parceiros Voluntários.

    Marina Sirotsky é mãe de Felipe e Rafael. Psicóloga pela PUCRS, com MBA em gestão e estratégia no IE Business School (Espanha). É diretora da Maromar Investimentos, conselheira da Fundação Mauricio Sirotsky Sobrinho e fundadora do grupo Voluntárias pela Vida.

    Apoio: Escola Despertar e Censi Empreendimentos 

    Adela Gueller
    Psicanalista formada em psicologia na Universidade de Buenos Aires. Mestre e doutora em Psicologia Clínica pela PUC-SP. Autora e co-organizadora do livro: Psicanálise com crianças: perspectivas teórico-clínicas (Casa do Psicólogo, 2008) e Atendimento Psicanalítico de crianças (Zagodoni, 2011). Membro da Associação Universitária de Pesquisa em Psicopatologia Fundamental. Professora do Curso de Especialização em Teoria Psicanalítica (COGEAE/ PUC-SP) e do Curso de Psicanálise da Criança (Instituto Sedes Sapientiae).

    Período: 20.08.2018

    Dia: Segundas

    Horário: das 19h às 21h

  2. A história da Loucura: da antiguidade aos nossos dias

    05/09
    A história da Loucura: da antiguidade aos nossos dias

    Como a loucura foi percebida e descrita ao longo do tempo? A que lendas e fábulas imputamos historicamente seu surgimento? Os transtornos mentais são históricos ou são sempre os mesmos?

    Neste curso, vamos percorrer a história da loucura desde a antiguidade, quando ela aparece na literatura, passando pela loucura que os medievais compreendiam religiosamente, até a emergência do discurso científico sobre o “transtorno mental” na contemporaneidade.

    Após estudar os registros literários sobre a loucura ao longo da história, passaremos às tentativas científicas de descrever a loucura e separá-la da “normalidade” a partir do século XVII. Deste ponto em diante, trabalharemos as principais teorias do transtorno mental na virada do século XIX para o XX.

    Finalmente, chegaremos ao ponto mais importante: voltar nossa atenção à evolução dos 5 manuais diagnósticos da Associação Americana de Psiquiatria (do DSM-1 ao DSM-5, atual) e estudar as suas diferenças e o que elas nos ensinam sobre nossa concepção de loucura.

    Felipe Pimentel
    Professor de história formado pela UFRGS, psicólogo formado pela UNISINOS e psicanalista da APPOA, Felipe Pimentel une as suas duas formações para lecionar esse curso.

    Período: dias 05 e 12 de setembro de 2018

    Dia: quartas-feiras

    Horário: das 19h30 às 21h30

  3. Revisitando o “Mal-Estar na Cultura”: paradoxos desde Freud até a Contemporaneidade

    11/09
    Revisitando o “Mal-Estar na Cultura”: paradoxos desde Freud até a Contemporaneidade

    Um dos mais conhecidos textos de Freud, "O Mal-Estar na Cultura", foi publicado em 1930, pouco tempo depois da Primeira Guerra Mundial e logo após a Grande Depressão de 1929. O mundo vivia tempos sombrios e ao pai da psicanálise inquietava compreender as dificuldades do homem para uma vida mais plena de felicidade. Freud estava interessado em entender as causas do sofrimento humano e suas formas de expressão, ponderando que o processo civilizatório exigia sacrifícios e renúncias, desde aquelas inerentes a sua própria natureza: as pulsões de agressividade e de sexualidade.

    Em dois encontros, vamos revisitar as questões capitais do texto de Freud para aproximá-las do contexto contemporâneo, refletindo sobre os efeitos do imediatismo, da liquidez nas relações afetivas e da escassez de tolerância, evidenciadas e impulsionadas pelo crescente avanço tecnológico.

     

    Realização em parceria com Sociedade Psicanalítica de Porto Alegre - SPPA

    Ruggero Levy e Maria Elisabeth Cimenti
    Ruggero Levy

    Psicanalista, Membro Efetivo e Analista Didata da Sociedade Psicanalítica de Porto Alegre ( SPPA ) e da International Psychoanalytical Association (IPA). Professor colaborador do departamento de psiquiatria da UFRGS, na área de adultos e na de psiquiatria da infância e adolescência. Professor e supervisor do Centro de Estudos, Atendimento e Pesquisa da Infância e Adolescência (CEAPIA). Publicou artigos científicos em revistas especializadas regionais, nacionais e internacionais. Atuou como relator e palestrante em diversos eventos científicos nacionais e internacionais.

    Maria Elisabeth Cimenti

    Psicóloga e Mestre em Psicologia Clínica. Psicanalista, Membro Efetivo e Analista Didata da Sociedade Psicanalítica de Porto Alegre ( SPPA ) e da International Psychoanalytical Association (IPA). Docente Fundadora e Supervisora do Instituto de Ensino e Pesquisa em Psicoterapia (IEPP). Diretora da Infância e Adolescência da SPPA 2012/2013. Diretora Científica da SPPA 2014/2015. Autora de artigos publicados em revistas especializadas regionais, nacionais e internacionais. Autora do livro “Reviravoltas do Eu, Narrativas em Psicanálise”. Ed Movimento, 2012.

    Período: dias 11 e 18 de setembro de 2018

    Dia: terças-feiras

    Horário: das 19h30 às 21h30

  4. A Economia Brasileira: de FHC a Temer

    11/09
    A Economia Brasileira: de FHC a Temer

    UUma visão geral sobre as políticas econômicas e o desempenho da economia brasileira a partir do Plano Real, destacando os problemas estruturais e conjunturais enfrentados pelo país entre 1994 e 2017. A atividade estará focada na análise das políticas macroeconômica (monetária, fiscal e cambial) e microeconômica (regulação, privatização, abertura comercial, tributação, etc) implementadas nesse período.

    Marcelo S. Portugal
    Formado em Economia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), mestre em economia pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-RJ) e PhD em Economia pela Universidade de Warwick, na Inglaterra.
    Atualmente é Professor Titular na Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), onde é professor dos Programas de Pós-Graduação em Economia e em Administração (finanças), e pesquisador do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq).
    Além da sua atividade acadêmica, atua também como consultor econômico de empresas e organizações. Em 2012, foi escolhido “Economista do Ano” pelo Conselho Regional de Economia do Rio Grande do Sul (CORECON-RS) e, em 2014, recebeu da Câmara de Vereadores de Porto Alegre o título de “Cidadão Honorário de Porto Alegre”.

    Período: dias 11, 18 e 25 de setembro de 2018

    Dia: terças-feiras

    Horário: das 19h30 às 21h30

  5. Escola de Pais - Palestra Como desenvolver a inteligência emocional de seus filhos?

    17/09
    Escola de Pais - Palestra Como desenvolver a inteligência emocional de seus filhos?

     “Escola de Pais” é um ciclo de encontros, com palestrantes referência em infância, que traz conceitos, dicas e debates com o objetivo de proporcionar a oportunidade de sermos pais mais capacitados a entender as necessidades nossas e dos nossos filhos, com um olhar amplo e atual do mundo em que vivemos.

    Na segunda edição do projeto, teremos 9 palestras, uma por mês, que abordarão os principais temas da primeira infância e também temas que estão na pauta das famílias contemporâneas, desde a discussão do gênero e a compreensão do início da sexualidade até questões que envolvem transtornos como déficit de atenção.

    Curadoria:

    Alua Kopstein é mãe de David e Leon. Administradora pela ESPM, com MBA Internacional pela UFRGS. Foi Chefe do Instituto Gerdau por 12 anos com atuação internacional em 4 continentes. Foi diretora do Bora.aí e do Clubinho de Ofertas – Porto Alegre, ambas plataformas digitais dedicadas a divulgar e facilitar o acesso das famílias a programas com os filhos. Alua é voluntária na ONG Parceiros Voluntários.

    Marina Sirotsky é mãe de Felipe e Rafael. Psicóloga pela PUCRS, com MBA em gestão e estratégia no IE Business School (Espanha). É diretora da Maromar Investimentos, conselheira da Fundação Mauricio Sirotsky Sobrinho e fundadora do grupo Voluntárias pela Vida.

    Apoio: Escola Despertar e Censi Empreendimentos 

    Tonia Casarin
    Formada em Administração pela PUC-Rio e mestre em Educação pelo Teachers College na Columbia University, em Nova York. Professora de pós-graduação do Instituto Singularidades de São Paulo, consultora em Educação e trabalha em parceria com Stanford University em projetos de FabLearn Lab, no Rio de Janeiro. Autora do livro: Tenho Monstros na Barriga (Brochura, 2017).

    Período: 17.09.2018

    Dia: Segundas

    Horário: das 19h às 21h

  6. Narrativas corruptas: Watergate, Mensalão e Lava Jato

    09/10
    Narrativas corruptas: Watergate, Mensalão e Lava Jato

    A partir de uma abordagem histórica, o curso analisa acontecimentos de relevância pública que influenciaram o cenário político, especialmente no Brasil e nos Estados Unidos. O objetivo é examinar semelhanças e diferenças entre as narrativas de Watergate e de casos brasileiros mais recentes - Mensalão e Lava Jato -, refletindo sobre entraves e arranjos que tornam a máquina pública tão suscetível a uma condição de corrupção. Tanto na experiência americana quanto na brasileira, revelaram-se estratégias com o objetivo de limitar a competição eleitoral, que encontraram brechas no sistema de governo vigente.

    Sérgio Praça
    Professor e pesquisador da Escola de Ciências Sociais da FGV-RJ. É também pesquisador do Centro de Política e Economia do Setor Público (Cepesp) da FGV-SP. Realizou mestrado e doutorado em Ciência Política na USP e pós-doutorado na FGVSP. É colunista dos sites das revistas Veja e Exame. Seus trabalhos acadêmicos já foram publicados nas revistas Governance, Latin American Politics and Society, Journal of Politics in Latin America, Latin American Research Review e Novos Estudos Cebrap, entre outras. É consultor do projeto “Varieties of Democracy” e já prestou consultoria para Ipea, ENAP e Transparency International. Seu livro mais recente é “Corrupção no Brasil: Lições da Lava Jato” (Editora Évora, 2017).

    Período: dias 09 e 16 de outubro de 2018

    Dia: terças-feiras

    Horário: das 19h30 às 21h30

  7. Escola de Pais - Palestra O Brincar na construção do indivíduo

    22/10
    Escola de Pais - Palestra O Brincar na construção do indivíduo

     “Escola de Pais” é um ciclo de encontros, com palestrantes referência em infância, que traz conceitos, dicas e debates com o objetivo de proporcionar a oportunidade de sermos pais mais capacitados a entender as necessidades nossas e dos nossos filhos, com um olhar amplo e atual do mundo em que vivemos.

    Na segunda edição do projeto, teremos 9 palestras, uma por mês, que abordarão os principais temas da primeira infância e também temas que estão na pauta das famílias contemporâneas, desde a discussão do gênero e a compreensão do início da sexualidade até questões que envolvem transtornos como déficit de atenção.

    Curadoria:

    Alua Kopstein é mãe de David e Leon. Administradora pela ESPM, com MBA Internacional pela UFRGS. Foi Chefe do Instituto Gerdau por 12 anos com atuação internacional em 4 continentes. Foi diretora do Bora.aí e do Clubinho de Ofertas – Porto Alegre, ambas plataformas digitais dedicadas a divulgar e facilitar o acesso das famílias a programas com os filhos. Alua é voluntária na ONG Parceiros Voluntários.

    Marina Sirotsky é mãe de Felipe e Rafael. Psicóloga pela PUCRS, com MBA em gestão e estratégia no IE Business School (Espanha). É diretora da Maromar Investimentos, conselheira da Fundação Mauricio Sirotsky Sobrinho e fundadora do grupo Voluntárias pela Vida.

    Apoio: Escola Despertar e Censi Empreendimentos 

    Tania Fortuna
    Possui Licenciatura em Pedagogia pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (1985), Mestrado em Educação - área de concentração Psicologia da Educação pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (1990) e Doutorado em Educação (2011) pela mesma Universidade. É Professora Adjunta de Psicologia da Educação na Faculdade de Educação da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, onde criou e dirige o Programa de Extensão Universitária “Quem quer brincar”. Coordenadora da Coleção "Clássicos do Jogo", publicada pela Editora Vozes.

    Período: 22.10.2018

    Dia: Segundas

    Horário: das 19h às 21h

  8. Escola de Pais - Palestra Mitos e Verdades sobre o TDAH

    12/11
    Escola de Pais - Palestra Mitos e Verdades sobre o TDAH

     “Escola de Pais” é um ciclo de encontros, com palestrantes referência em infância, que traz conceitos, dicas e debates com o objetivo de proporcionar a oportunidade de sermos pais mais capacitados a entender as necessidades nossas e dos nossos filhos, com um olhar amplo e atual do mundo em que vivemos.

    Na segunda edição do projeto, teremos 9 palestras, uma por mês, que abordarão os principais temas da primeira infância e também temas que estão na pauta das famílias contemporâneas, desde a discussão do gênero e a compreensão do início da sexualidade até questões que envolvem transtornos como déficit de atenção.

    Curadoria:

    Alua Kopstein é mãe de David e Leon. Administradora pela ESPM, com MBA Internacional pela UFRGS. Foi Chefe do Instituto Gerdau por 12 anos com atuação internacional em 4 continentes. Foi diretora do Bora.aí e do Clubinho de Ofertas – Porto Alegre, ambas plataformas digitais dedicadas a divulgar e facilitar o acesso das famílias a programas com os filhos. Alua é voluntária na ONG Parceiros Voluntários.

    Marina Sirotsky é mãe de Felipe e Rafael. Psicóloga pela PUCRS, com MBA em gestão e estratégia no IE Business School (Espanha). É diretora da Maromar Investimentos, conselheira da Fundação Mauricio Sirotsky Sobrinho e fundadora do grupo Voluntárias pela Vida.

    Apoio: Escola Despertar e Censi Empreendimentos 

    Luis Rohde
    Luis Rohde é médico, mestre e doutor pela UFRGS, Rohde é o chefe do PRODAH (Programa de Déficit de Atenção e Hiperatividade) do Hospital de Clínicas de Porto Alegre. Com mais de 180 artigos e 50 participações em livros, o psiquiatra foi o único brasileiro a ser convocado para participar da criação do DSM-5, manual internacional de doenças mentais.

    Período: 12.11.2018

    Dia: Segunda-feira

    Horário: das 19h às 21h

  9. SEMINÁRIO - Imaginário da Metrópole: Arquitetura da vida na cidade

    SEMINÁRIO - Imaginário da Metrópole: Arquitetura da vida na cidade

    Sem estoque

    SEMINÁRIO: IMAGINÁRIO DA METRÓPOLE - ARQUITETURA DA VIDA NA CIDADE

    Expressão genuína de “modo de viver”, a arquitetura permeia todas as camadas da vida.

    Para cima, a vista dos arranha-céus. Cinza de concreto e fumaça, divide espaço com refúgios verdes. Para baixo, a pressa das estações de metrô. Casa. Escritório. Rua.

    Metrópole. Do grego, a cidade-mãe. Coletivo dos pequenos imaginários de cidade e de arquiteturas de vida. Densa, caótica e humana.

    A AsBEA-RS e o Instituto Ling promovem um momento de reflexão sobre a construção da cidade, com importantes nomes da Arquitetura e Urbanismo e agentes de transformação da sociedade.

     

    Investimento:

    R$ 160,00 - público em geral

    R$ 130,00 - Associados AsBEA-RS

     

    *para inscrição como associado AsBEA-RS, escreva para educativo@institutoling.org.br e solicite seu cupom de desconto.

    Na data do evento, apresente sua identificação.

    Isay Weinfeld, Hector Vigliecca, Anthony Ling, Luis Antonio Lindau, Índio da Costa, Placemaking: Rafael Birmann, Projeto Vizinhança: Aline Bueno e Marcia Braga.
    Isay Weinfeld
    Reconhecido pela diversidade dos trabalhos, o escritório do arquiteto Isay Weinfeld busca na multidisciplinaridade a forma de atuação. Sua produção envolve desde projetos de edificações, interiores e mobiliário, passando por cenografia e, até mesmo, cinema. Dentre os inúmeros trabalhos desenvolvidos, destacam-se os hotéis do Grupo Fasano, as lojas da Livraria da Vila e Havaianas, o Square Nine Hotel em Belgrado, o longa-metragem Fogo e Paixão, em parceria com o também arquiteto Márcio Kogan, e uma linha de móveis para a Geiger/Herman Miller.

    Hector Vigliecca
    Uruguaio radicado no Brasil, Hector Vigliecca é reconhecido pela experiência em urbanismo, com rica produção que abrange habitação de interesse social, arenas esportivas, edifícios institucionais e centros culturais, reurbanização e requalificação de espaços públicos. Entre seus últimos projetos está o Complexo Olímpico de Deodoro, centro de competições da RIO 2016, que abrigará 11 modalidades esportivas. Seu projeto Sesc Nova Iguaçu (1992) foi indicado ao Mies Van Der Rohe, um dos maiores reconhecimentos da arquitetura mundial.

    Índio da Costa
    Luiz Eduardo Índio da Costa, nascido em Pelotas e radicado no Rio de Janeiro, coleciona no currículo premiações nacionais e internacionais, entre elas o prêmio Comenda Oscar Niemeyer, do Conselho Superior do Instituto de Arquitetos do Brasil (IAB). É o grande responsável pela reurbanização da orla marítima do Rio de Janeiro.

    Anthony Ling
    Arquiteto e Urbanista pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Anthony Ling é o editor geral do Caos Planejado (www.caosplanejado.com). É pesquisador independente em urbanismo desde 2010, quando lançou o site Rendering Freedom.

    Placemaking.org
    Plataforma criada com o intuito de auxiliar na articulação entre poder público, iniciativa privada, academia e projetos da sociedade civil, que tenham confluência com o processo de placemaking. Criado nos anos 1980 nos Estados Unidos, o Placemaking é um processo de planejamento, criação e gestão de espaços públicos, que estimula maior interação entre as pessoas e propõe a transformação dos pontos de encontro de uma comunidade – parques, praças, ruas e calçadas – em lugares mais agradáveis e atrativos. Rafael Birmann, representante do Placemaking Leadership Council, apresenta as ideais dessa iniciativa voltada ao coletivo e ao espaço público.

    Projeto Vizinhança
    O Projeto Vizinhança nasceu em 2012, a partir de reflexões vindas do cotidiano de pessoas que se interessam por sua cidade e pelas relações que nela se constroem, de vizinhança e identidade. Muitas coisas em comum uniram Márcia Braga e Aline Bueno nesta iniciativa que busca ativar espaços ociosos da cidade transformando-os, através da participação coletiva, em lugares, palco de novas experiências, estimulando a convivência entre vizinhos, a troca e a aprendizagem em um ambiente lúdico, criativo e informal.

    Luis Antonio Lindau
    Ph.D em transporte e diretor-presidente da WRI - EMBARQ Brasil, organização que apoia a adoção de soluções sustentáveis para problemas de mobilidade e de desenvolvimento urbano nas cidades brasileiras. O WRI – World Resources Institute é uma instituição internacional que transforma boas ideias em ações que integram meio ambiente, oportunidades econômicas e bem-estar humano.

    Período: 04.11

    Dia: Quarta-feira

    Horário: das 13h30 às 19h

  10. Direito e tecnologia: temas de direito privado na sociedade contemporânea

    Direito e tecnologia: temas de direito privado na sociedade contemporânea

    Sem estoque

    Carros não tripulados, drones, vazamento de dados, robôs, criptomoedas. Com o desenvolvimento tecnológico e a comunicação exponencial através das mídias sociais, presenciamos significativas mudanças na sociedade. Partindo desse contexto, onde a celeridade da tecnologia e as transformações por ela promovidas acontecem em um ritmo diferente em relação às regulações, o curso aborda as questões de direito de personalidade que se veem afetadas pelos avanços tecnológicos na sociedade contemporânea. De maneira acessível, as juristas Maria Cláudia Cachapuz e Judith Martins-Costa apresentam o conceito de pessoa na perspectiva do Direito, as fronteiras entre o público e o privado, questões sobre liberdade de informação e proteção de dados, inteligência artificial e as perspectivas normativas frente ao novo cenário.

    Judith Martins-Costa e Maria Cláudia Cachapuz
    Judith Martins-Costa é graduada em Ciências Jurídicas e Sociais pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul, é Doutora e Livre Docente em Direito pela Universidade de São Paulo. Professora de Direito Civil na Faculdade de Direito da Universidade Federal do Rio Grande do Sul e professora colaboradora do Programa de Pós-Graduação da Faculdade de Medicina da mesma instituição. É também Presidente do Instituto de Estudos Culturalistas (IEC) e membro da Academia Brasileira de Letras Jurídicas. Advogada, Árbitra e Parecerista.

    Maria Cláudia Cachapuz é graduada em Ciências Jurídicas e Sociais pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul e em Comunicação Social/Jornalismo pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul. Doutora em Direito Civil pela UFRGS, é professora na Faculdade de Direito da UFRGS e na Graduação e Mestrado em Direito e Sociedade da Universidade La Salle. Juíza de direito com atuação, por convocação, perante o Tribunal de Justiça do Estado do Rio Grande do Sul.

    Período: 22 e 29.05.2018

    Dia: terças-feiras

    Horário: das 19h30 às 21h30